Serra propõe privatizar Petrobras

Tucano que havia prometido pré-sal à americana Chevron, segundo o WikiLeaks, agora defende o fatiamento da companhia em várias áreas, que ficariam sob o comando de uma holding

1271 0

Tucano que havia prometido pré-sal à americana Chevron, segundo o WikiLeaks, agora defende o fatiamento da companhia em várias áreas, que ficariam sob o comando de uma holding

Por Redação

O senador tucano José Serra disse que o governo deveria vender parte da Petrobras ao setor privado. Apesar de negar ser uma forma de privatizar a maior empresa brasileira, o ex-governador e prefeito de São Paulo afirmou que “a Petrobras deveria ser dividida em empresas autônomas e uma holding. Aí, em cada caso, ou você vende, ou você abre o capital”.

“Eu não teria nenhum problema de desfazer, ou conceder, ou associar a Petrobras em áreas diversas, que ela não tem que estar”, disse ele.

Em 2010, Serra foi acusado de ter prometido abrir o pré-sal à empresa americana Chevron, conforme mostrou telegrama diplomático dos EUA, de dezembro de 2009, obtido pelo site WikiLeaks

As declarações de Serra vão na contramão das últimas manifestações de petroleiros, sindicalistas, movimentos sociais e intelectuais, que têm feito uma defesa da empresa.

“Há uma campanha para esvaziar a Petrobras, a única das grandes empresas de petróleo a ter reservas e produção continuamente aumentadas. Além disso, vem a proposta de entregar o pré-sal às empresas estrangeiras, restabelecendo o regime de concessão, alterado pelo atual regime de partilha, que dá à Petrobras o monopólio do conhecimento da exploração e produção de petróleo em águas ultraprofundas”, diz manifesto de intelectuais.

Em ato em defesa da empresa, na Associação Brasileira de Imprensa, o ex-presidente Lula criticou a cobertura da mídia tradicional: “Querem punir a Petrobras e criminalizar a política. A gente não pode jogar a Petrobras fora por causa de meia dúzia de pessoas, ou de 50 pessoas”.

Leia mais sobre a Petrobras aqui.

 



No artigo

x