Ministro da Justiça determina investigação do caso Swissleaks

Polícia Federal deve apurar ilícitos de brasileiros que mantinham conta na agência suíça do HSBC

413 0

Polícia Federal deve apurar ilícitos de brasileiros que mantinham conta na agência suíça do HSBC

Por Redação

A Polícia Federal (PF) vai apurar possíveis atos ilícitos no caso conhecido como SwissLeaks. O Ministério da Justiça divulgou nota neste sábado (28), onde o ministro José Eduardo Cardozo determina que o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, faça “análise, apuração de eventuais ilícitos e adoção das providências cabíveis”.

O caso foi revelado por um ex-funcionário da filial suíça do banco, que entregou documentos de mais de 100 mil correntistas que usavam a agência para cometer atos ilegais, como evasão de divisas, sonegação e lavagem de dinheiro. Entre os clientes, cerca de 8,7 mil são brasileiros.

A Receita Federal já está investigando a lista de brasileiros revelada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ). As denúncias também serão investigadas em CPI aprovada no Senado nesta sexta (27). A CPI foi proposta pelo senador Randolfe Rodrigues (PsoL-AP) e contou com a assinatura de 33 parlamentares, nenhum do PSDB.

>> #SwissLeaks: Quem são os brasileiros com contas secretas no HSBC?

>> Aécio, Serra, Dias e Nunes não assinam pedido de CPI do HSBC. Os tucanos estão com medo?

Na noite desta sexta-feira (27), a revista Época noticiou que teve acesso a uma lista de 342 clientes, porém apenas 15 foram divulgados. A seleção de quem tem o nome o revelado ou não tem sido criticada. O jornalista do UOL, Fernando Rodrigues, por exemplo, que também conhece todos os nomes, também escolheu alguns para tornar públicos.

O ICIJ negou o acesso a lista a um ex-membro, o jornalista Amaury Ribeiro Jr., autor do livro A privataria tucana. A cobertura da mídia tradicional sobre o escândalo também tem sido criticada.



No artigo

x