Após manobra do PMDB, CPI deve focar apenas no governo petista

O PMDB da Câmara dos Deputados articulou uma estratégia nos bastidores para isolar o PT como foco das investigações, conforme queria a oposição. A ação contraria o relator da CPI, Luiz Sérgio (PT-RJ), que propôs incluir também as gestões do ex-presidente Fernando Henrique.

410 0

O PMDB da Câmara dos Deputados articulou uma estratégia nos bastidores para isolar o PT como foco das investigações, conforme queria a oposição. A ação contraria o relator da CPI, Luiz Sérgio (PT-RJ), que propôs incluir também as gestões do ex-presidente Fernando Henrique 

Por Redação

O presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB-PB) já dá sinais de que deve concentrar os trabalhos da Comissão apenas nos governo de Lula e Dilma, conforme queria a oposição. O PMDB da Câmara dos Deputados articulou uma estratégia nos bastidores para isolar o PT como foco das investigações.

A ação contraria o relator da CPI, Luiz Sérgio (PT-RJ) que propôs incluir a apuração das gestões do ex-presidente Fernando Henrique (PSDB), com base no relato do ex-gerente da estatal, Pedro Barusco, que afirmou à Polícia Federal ter começado a receber propina entre 1997 e 1998 da empresa holandesa SBM Offshore.

“A bancada do PT tem preparado um requerimento sobre essa questão, porque o mais importante delator da Lava Jato afirma que praticava esses delitos antes da chegada do PT ao governo”, afirmou Luiz Sérgio. Junto à oposição, os peemedebistas também pretendem convocar todos os ex-diretores da Petrobras indicados pelo Partido dos Trabalhadores para prestar esclarecimentos sobre o esquema de corrupção na nova CPI.

Leia aqui a reportagem completa de Andreia Sadi sobre o assunto.

Foto de capa: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados



No artigo

x