Obama vs Netanyahu: Criminoso de guerra discursa para o Congresso Americano

Apesar da política externa americana sistematicamente apoiar econômica, militar e diplomaticamente os abusos cometidos pelo Estado de Israel, em várias oportunidades Obama já se pronunciou contra manobras políticas do primeiro-ministro israelense

2373 0

Como se sabe, Obama e Netanyahu já se estranham há um bom tempo. Apesar da política externa americana sistematicamente apoiar econômica, militar e diplomaticamente os abusos cometidos pelo Estado de Israel, em várias oportunidades Obama já se pronunciou contra manobras políticas do primeiro-ministro israelense. Dentre várias outras discórdias, a administração de Obama negou a legitimidade dos assentamentos judeus na Cisjordânia. Mais recentemente, Obama vem tentando uma aproximação com o Irã para tentar negociar a paralisação dos projetos de armamentos nucleares daquele país.

Dado o clima político desfavorável para Obama, que teve seu discurso “State of the Union” no dia 20 de janeiro ridicularizado pela maioria dos republicanos, e mesmo por alguns democratas, é bastante provável que a discórdia entre o presidente americano e Netanyahu seja capitalizada pelos republicanos para ampliarem ainda mais seu atual poder no congresso americano.

Em entrevista esta manhã para o canal MSNBC, o senador republicano John McCain afirmou que “o único motivo pelo qual vários democratas não vão comparecer ao pronunciamento de Netanyahu nesta terça (dia 3 de março) é porque a atual administração não está interessada em que a opinião pública saiba que os acordos de Obama são desastrosos em prática e teoria”.

Claro: O militarista McCain celebrando o militarismo de Netanyahu; o primeiro um herói de Guerra Americano, porta-voz do intervencionismo desmedido da “América”; o segundo um estadista que já foi acusado inúmeras vezes de crimes de Guerra por instituições como a Anistia Internacional.



No artigo

x