Ao vivo, apresentadora libanesa enfrenta entrevistado que a mandou calar a boca

Rima Karaki, da Al-Jadeed TV, foi insultada por estudioso muçulmano durante entrevista sobre o Estado Islâmico; assista ao vídeo

725 0

Rima Karaki, da Al-Jadeed TV, foi insultada por estudioso muçulmano durante entrevista sobre o Estado Islâmico; assista ao vídeo

Por Redação*

A apresentadora libanesa Rima Karaki, da Al-Jadeed TV, enfrentou o machismo ao vivo em pleno Dia Internacional da Mulher, no último domingo (8). Em meio a uma transmissão, ela rebateu os insultos do estudioso muçulmano sunita Hani al-Seba’i.

Karaki entrevistava al-Seba’i sobre a adesão de cristãos ao Estado Islâmico no Oriente Médio. Quando viu que o especialista começou a tergiversar, demorando a chegar ao cerne da questão, a âncora pediu educadamente que ele “se concentrasse no presente”. “No momento, que slogans são usados para atrair (cristãos) para esses grupos?”, perguntou, tentando retomar o assunto principal.

Foi aí que o estudioso se irritou e passou a ofender Karaki. “Escute bem, não me interrompa. Vou responder como quiser. Que tipo de comportamento é esse? Não vou responder da maneira como você quer, porque estou aqui para apresentar a ideia em que acredito”, disse.

Sem perder a tranquilidade, a repórter explicou a al-Seba’i que o respeitava e entendia seu desejo de responder à pergunta de forma completa, mas que o tempo era restrito. O entrevistado, no entanto, retrucou novamente, e acusou Karaki de agir como os “ricos e poderosos”.

Em seguida, a apresentadora cedeu e disse que daria mais tempo a al-Seba’i. “Vá em frente, mas não me dê adjetivos. Nesse estúdio, eu comando o show. E, em seu benefício, estou avisando que não temos tanto tempo para discutir a história, se não, não falaremos da nossa questão”, asseverou.

O estudioso, então, “baixou o nível”  da conversa. “Você está pronta? Cale a boca para que eu possa falar”, afirmou. Karaki contestou: “Como pode um xeique como o senhor mandar uma apresentadora de TV calar a boca?”.

Não contente, o muçulmano continuou. “É indigno para mim ser entrevistado por você, uma mulher que…”. Nesse momento, o microfone foi cortado e Karaki concluiu: “Ou não existe respeito mútuo, ou a conversa acaba”.

Assista, abaixo, ao vídeo com legendas em inglês:

*Com informações da Revista Época

(Foto: Reprodução/Youtube)



No artigo