Ato privado: Manifestantes anti-Dilma contratam seguranças particulares para protesto

Os organizadores do ato contra o governo convocado para domingo (15) em Belo Horizonte contrataram 50 lutadores de artes marciais "para garantir a paz em caso de confusão"

600 0

Os organizadores do ato contra o governo convocado para domingo (15) em Belo Horizonte contrataram 50 lutadores de artes marciais “para garantir a paz em caso de confusão” 

Por Redação*

Ainda que 15 mil homens da Polícia Militar tenham sido convocados para acompanhar a manifestação anti-Dilma em Belo Horizonte no próximo domingo (15), organizadores do ato chamaram seguranças particulares.

Cerca de 50 lutadores de artes marciais – que estarão equipados com rádios para “entrar em contato com a polícia” – foram contratados pelo movimento Vem pra Rua, que estarão nos protestos contra “a corrupção do governo”. De acordo com Carla Girodo, uma das organizadoras, a ideia é evitar violência.

“Vai ter policiamento militar, mas também lutadores de artes marciais que estarão lá para proteger. É tipo segurança de supermercado”, afirmou, justificando ainda a escolha de lutadores de artes marciais. 

“Arte marcial é uma cultura da paz. As pessoas te ensinam a cair e não quebrar nada ou imobilizar para a outra pessoa não te agredir. É muito interessante. Não somos o MST (Movimento dos Sem Terra), que faz violência e carboniza as pessoas”. 

*Com informações de O Tempo

Foto: Reprodução/Facebook

 

 

 

 



No artigo

x