Luciana Genro comemora condenação de Fidelix: “vitória da população LGBT”

Após debate emblemático com Levy Fidelix sobre casamento homoafetivo durante as eleições presidenciais, quando o preconceito do candidato foi exposto a todo o país, Genro comentou a decisão da Justiça diante do caso: "é um recado claro aos opressores".

357 0

Após debate emblemático com Levy Fidelix sobre casamento homoafetivo durante as eleições presidenciais, quando o preconceito do candidato foi exposto a todo o país, Genro comentou a decisão da Justiça diante do caso: “é um recado claro aos opressores”

Por Redação

Quem não se lembra do debate entre os então candidatos à presidência Luciana Genro (Psol) e Levy Fidelix (PRTB), transmitido pela TV Record em setembro do ano passado? Questionado sobre casamento homoafetivo, Fidelix afirmou que “dois iguais não fazem filho, e aparelho excretor não reproduz”. Ele também associou a homossexualidade à pedofilia e afirmou que gays precisavam de atendimento psicológico “bem longe”. O grau de preconceito do candidato chocou o país e agora acabou em punição.

Em sua conta no Twitter, Luciana Genro comemorou a sentença da juíza Flavia Poayres Miranda, da 18ª Vara Cível paulista, que condenou o presidente do PRTB a pagar uma indenização de R$ 1 milhão em função de suas declarações homofóbicas. “A condenação de Fidelix é uma vitória da população LGBT e de todos que, como eu, defendem as liberdades individuais e os direitos humanos”, escreveu na rede social.

A ex-candidata lembrou que, além do valor da indenização, ele terá que arcar ainda com os custos da produção de um programa que promova os direitos da população LGBT. Ela afirmou também que, à época, uma outra ação foi protocolada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o discurso de Levy e se encontra em andamento. “Essa condenação do Levy Fidelix é um recado claro aos opressores: discurso de ódio não passará!”, concluiu.

Foto de capa: Reprodução



No artigo

x