Grupo anticapitalista entra em confronto com policiais na inauguração da nova sede do BCE

Em Frankfurt, membros do “Blockupy” protestaram contra a austeridade e o desemprego em massa na Europa; ativistas estimaram a participação de 10 mil pessoas, entre alemães e representantes de outros países europeus

412 0

Em Frankfurt, membros do “Blockupy” protestaram contra a austeridade e o desemprego em massa na Europa; ativistas estimam a participação de 10 mil pessoas, entre alemães e representantes de outros países europeus

Por Redação

Nesta quarta-feira (18), a inauguração da nova sede do Banco Central Europeu (BCE) teve protestos e confrontos entre milhares de manifestantes e policiais em Frankfurt, capital financeira da Alemanha. Os manifestantes pertencem ao movimento contra a austeridade “Blockupy”, que contesta o papel do BCE na resposta à crise europeia.

Cerca de 10 mil manifestantes se reuniram em frente a nova sede do BCE. (Foto: Reprodução Facebook Blockupy Europe)
Cerca de 10 mil manifestantes se reuniram em frente a nova sede do BCE. (Foto: Reprodução Facebook Blockupy Europe)

Os manifestantes enfrentaram os policiais a pedradas e incendiaram contêineres de lixo e ao menos sete carros de polícia. De acordo com o porta-voz da polícia, Tessa Koschig, cinco pessoas foram presas e outras 500 detidas para interrogatório.

O grupo anticapitalista Blockupy luta pelo fim da austeridade e da troika, estrutura de supervisão da economia da Grécia constituída pela Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional que desde 2010 avalia as medidas impostas em troca de empréstimos de 240 bilhões de euros.

Segundo ativistas, ao menos 10 mil pessoas, entre alemães e representantes de outros países europeus, aderiram ao movimento. “Queremos que o Banco Central Europeu pare a austeridade na Europa, que é responsável pelo desemprego em massa. As pessoas não têm o suficiente para comer”, disse à CNN a porta-voz do Blockupy, Songa Inverno.

Momento oportuno

A inauguração da nova sede do BC foi a chance esperada pelo Blockupy para organizar o protesto. O movimento da esquerda radical considera o BCE “um símbolo do capitalismo”. Um dos grandes motivos deste protesto é a dimensão das novas instalações do banco, onde foram gastos cerca de 1,3 bilhões de euros.

Foto: Reprodução Youtube

Com informações de CNN



No artigo

x