Campanha “Vá pra Cuba, companheiro!” continua; saiba como colaborar

Mobilização de amigos e ativistas digitais já arrecadou R$ 23 mil em solidariedade ao blogueiro Enio Barroso, que sofre de grave distrofia muscular; o valor é expressivo, mas ainda representa metade dos recursos necessários para tratamento em Cuba.

425 0

Mobilização de amigos e ativistas digitais já arrecadou R$ 23 mil em solidariedade ao blogueiro Enio Barroso, que sofre de grave distrofia muscular; o valor é expressivo, mas ainda representa metade dos recursos necessários para tratamento 

Por Redação

A campanha de solidariedade ao militante esquerdista Enio Barroso arrecadou, até o momento, aproximadamente R$ 23 mil. Embora seja expressivo, o valor ainda é metade dos recursos necessários para enviar o blogueiro a Cuba para tratamento contra uma grave distrofia muscular. A doença não tem cura, mas o acompanhamento no país caribenho dá a Enio a esperança de combater os sintomas e ter uma significativa melhora na qualidade de vida.

A distrofia é degenerativa e faz com que se perca o tônus muscular ao longo dos anos e, além de comprometer os movimentos do corpo, ainda causa disfunções como dores, câimbras e fadiga. O dinheiro arrecadado para o tratamento irá custear passagens de ida e volta (a viagem de um acompanhante é obrigatória), hospedagem, seguro-saúde, taxas e outras despesas.

Apesar de ser um problema comum na família – uma tia, inclusive, morreu bastante jovem por consequências da doença -, Enio levou uma vida normal até os 28 anos, quando passou a sentir fraqueza nas pernas e nos braços. O diagnóstico veio em 1985 e, a partir daí, precisou caminhar com o uso de bengala e abandonou a profissão de químico. Há 7 anos, se tornou cadeirante e, com o passar da idade, percebeu a doença avançar em uma velocidade ainda maior.

Ele é filiado ao PT desde o primeiro dia de fundação do partido. Trabalhava no Polo Petroquímico de Capuava, em Santo André (SP), quando surgiram, no final dos anos 1970, as históricas greves do ABC. Ali, conheceu o então sindicalista Lula e lutou por melhores salários para sua categoria, além de consolidar a resistência ao regime militar.

Atuou no movimento estudantil e foi preso por quatro vezes. Morou e militou um tempo em Porto Alegre. Mas, ao descobrir a doença, precisou voltar a São Paulo, onde ocupou posteriormente cargos nas gestões municipais de Luiza Erundina e Marta Suplicy. Atuou ainda como assessor parlamentar e participou de inúmeras campanhas políticas.

A experiência como “blogueiro sujo” – termo criado pelo tucano José Serra para hostilizar a blogosfera formada por militantes de esquerda – teve início com as limitações trazidas pela distrofia. “Tudo começou quando a vida me tirou os pés do chão e me sentou na cadeira de rodas”, explicou. Hoje, ele se orgulha de ter presenciado tantos momentos marcantes e de ter contribuído para as transformações sociais em andamento no país.

Os depósitos podem ser feitos, em qualquer quantia, em conta poupança (dados abaixo).

Ênio Barroso Filho
104 – Caixa Econômica Federal
CPF 000.831.558-21
Agência 0244 – Casa Verde
Operação: 013
Conta Poupança: 19636-2



No artigo

x