Entrevista Exclusiva – Almério e turnê pelo Nordeste: “sair da zona de conforto e se desafiar como artista, atento ao novo”

Almério é um dos jovens artistas contemporâneo com grande talento e que precisam ter mais espaço no Brasil. Natural de Altinho-PE,  há um ano lançava seu primeiro disco “Almério” com influências pop, regional...

1580 0

Almério é um dos jovens artistas contemporâneo com grande talento e que precisam ter mais espaço no Brasil. Natural de Altinho-PE,  há um ano lançava seu primeiro disco “Almério” com influências pop, regional e MPB.  A mistura de sons, conceitos e a marcante presença do pífano dão uma sonoridade incrível a suas composições que, no entanto, não escondem sua engajada relação com suas raízes culturais e do estado de Pernambuco, deixando assim para o público uma sensação de equilíbrio e qualidade musical.

Neste mês de Março, Almério está fazendo sua primeira turnê da carreira, percorrendo o nordeste com seu show nos estados de Ceará-Fortaleza (06/03), Paraíba – João Pessoa (14/03), Alagoas – Maceió (20/03) e Arapiraca (21/03), Pernambuco – Caruaru (27/03) e Recife (28/03). Confira a entrevista exclusiva de Almério ao Voz em Rede:

Voz em Rede – Sua vida no interior de Pernambuco e as raízes da cultura local parecem ser um traço marcante nas suas composições e no seu estilo. Fale um pouco sobre isso.

Almério – Eu cresci no interior, numa cidade provínciana e pacata, as minhas férias passava na fazenda dos meus avós, me perdia por entre as árvores e riachos, e só voltava pra casa no final da tarde. Observava muito meus avós trabalhando, o sertanejo e seus sotaques e tiques. Ainda tenho os mesmos costumes de quando eu era criança, tenho uma ligação muito forte com esses elementos. Isso tudo levo dentro de mim, que dialoga com tudo que escuto de música, que é muita coisa!

Almério e as raízes do agreste

Voz em Rede – Quando aconteceu o seu primeiro contato com a música? E quando você decidiu que essa seria sua profissão?

Almério – Acho que eu já nasci artista, sempre me senti diferente dos outros meninos, era muito sonhador, vivia num universo paralelo, quase um autista. Um dia, deitado no chão da sala de casa, ouvindo o rádio, escutei a música “Esquadros” de Adriana Calcanhotto, aquela música me revirou por dentro. Anos mais tarde, Ana Paula Marinho me mostrou sua primeira canção ao voz e violão, e eu me emocionei muito, nunca tinha sentido de perto o poder de uma canção, era tão palpável, estava tão perto de mim, e perguntei se eu poderia fazer aquilo também, e ela disse sim!

Voz em Rede –  Quais são suas principais referências?

Almério – A MPB é minha principal referência, a música dos anos 90 também. Aí depois chego em Caruaru e me deparo com uma Banda de Pífano, aquilo me arrebatou, mudou meu jeito de pensar música.

Voz em Rede – Como é o seu processo criativo?

Almério – Não tem hora nem lugar, quando a canção me chama eu tenho que atendê-la, e geralmente já vem música e letra juntinhas, e os arranjos vão surgindo intuitivamente, depois tudo isso é lapidado nos ensaios e no estúdio.

Voz em Rede – Qual a música que você mais gostou de compor? Teria alguma?

Almério – “Minha Casa de Você” é uma música que me orgulho de tê-la feito.

Voz em Rede – Além da música, você tem outras atividades ligada à arte?

Almério – Fiz teatro por 5 anos e adoro poesia, vez ou outra, nos meus shows, eu insiro poemas intercalando as canções.

11076227_333416926869083_8225270021436507066_nVoz em Rede – Qual a influência dessas atividades na sua produção musical e apresentação nos shows?

Almério – O teatro me ajudou muito, o ator alimenta o cantor e vice-versa. Antes do teatro eu era só amarras, tava tudo represado e contido. Depois eu já me enxergava como artista, comecei a ter noção do meu gestual, a dar um norte as minhas performances, e a ter mais sensibilidade no meu olhar para o público. Até meu jeito de cantar mudou, foi meu encontro com meu sotaque e timbre.

Voz em Rede – Qual foi o show que marcou a sua carreira? O que aconteceu de especial?

Almério – Olha, cada show tem seu valor, e tiveram alguns que me marcaram, mas o que recentemente mexeu comigo, foi o show de lançamento do meu disco, em março 2014 no Morro Bom Jesus. O lugar é muito inspirador, é uma ilha de sonhos, cada ser que habita ali carrega seus desejos e anseios, suas tristezas e alegrias, e isso mexe muito comigo. Além da paisagem exuberante que ajudou bastante.

Almério em Show

Voz em Rede –  Neste mês de março faz um ano do lançamento do seu primeiro CD, qual o impacto desse acontecimento na sua carreira?

Almério – Foi um dia muito especial, repleto de amigos queridos no palco e fora dele! Movimentar aquele lugar, a comunidade, levando arte pra pessoas, é uma sensação indescritível.

Voz em Rede – Março parece um mês bem especial na sua carreira, lançamento do primeiro CD no ano passado, e agora será sua turnê pelo nordeste. O que você pretende nesse novo momento?

Almério – Em dar continuidade a esse movimento, dar fôlego ao meu trabalho, fazer com que minha arte tenha um alcance maior.

Voz em Rede – Você já fez show em todas as cidades que receberão sua turnê? Que novos laços entre você e o público podem ser construído?

Almério – Das cidades por onde vou passar só fiz show em Caruaru e Recife, as outras nunca fiz show nem conheço. Se apresentar numa cidade onde a maioria das pessoas não conhecem o seu trabalho, é um tanto desafiador, por tanto, muito prazeroso, são recomeços, sair da zona de conforto e se desafiar como artista, atento ao novo e com aquela ansiedade primária.

almerio

 

10155931_210939622450148_1089540272_n

Voz em Rede – Qual é a sua preocupação na hora de produzir um disco?

Almério –  São muitas, vai da escolha do repertório à busca da sonoridade certa. Um disco é uma obra eterna, precisa de muita atenção e cuidado. Ao mesmo tempo tem que ter uma entrega verdadeira e muito muito amor pelo processo de gravação que não é nada fácil, principalmente para o artista independente que tem que correr atrás de tudo praticamente sozinho.

Voz em Rede – Em outubro de 2013, Vinícius Carvalho era diretor executivo da Secretaria de Cultura de Pernambuco. Durante uma entrevista, comentou que em 2012 foram lançados mais de 170 discos novos em Pernambuco e isso simplesmente não foi difundido nas rádios locais, algo importante que ocorresse já que através desse meio os artistas podem ser ouvidos pelo grande público. Você enfrentou essas dificuldades?

Almério – No processo de gravação do meu disco, eu já me preparava pra batalha que é a divulgação, fazer com que as pessoas alcançassem o meu trabalho! Passei por poucas e boas, e tudo me serviu de aprendizado!

Voz em Rede – Como você tem feito para divulgar seu trabalho ?

Almério – Primeiro e principal passo é disponibilizar na internet e fazer com que isso chegue as pessoas. Depois é no boca-a-boca nos shows e por onde passo. E outra forma de divulgar é deixar nas mãos certas, em rádios, com jornalistas, músicos, produtores, diretores.

Voz em Rede – Qual o seu sonho e os degraus que você gostaria de alcançar ?

Almério – Só quero criar mecanismo de viver da minha arte, que ela alcance mais pessoas pra que eu possa fazer meu trabalho com mais dignidade e qualidade.

Voz em Rede – O que os fãs do Almério podem esperar dos próximos anos?

Almério – Os próximos discos, e o mesmo amor e dedicação! Fãs são anjos no caminho. Sempre terão o melhor de mim!

15306215973_bb4b542d1d_o

 

Encerramos nossa entrevista e percebemos o quanto o Almério tem um grande talento, amor e dedicação pelo que faz. Sem dúvidas o Brasil precisa conhecer mais de sua arte e essa turnê pelo Nordeste vai cumprir um papel muito importante! Recife recebe o encerramento dessa maravilhosa turnê no dia 28 de Março, às 18h, na Torre Malakof! O blog Voz em Rede estará lá com toda certeza e convidamos vocês leitores para prestigiar esse grande artista da nossa terra! Entrada Gratuita!

E não para por aqui, segue algumas curiosidades sobre o grande artista Almério!

Almério Perfil

Nome Completo: Almério Rodrigo Menezes Feitosa. 

Nome Artístico: Almério

Idade: 34 anos

Local de Nascimento: Eu nasci no banheiro da minha casa (hehe) em Altinho-Pe. Tudo realizado por uma parteira!

Primeira composição: Eu tinha 14 anos quando escrevi minha primeira canção, entreguei a poesia a Ana Paula Marinho, que morava na minha rua e tocava violão e é minha parceira até hoje, que de imediato musicou o que eu tinha escrito. O nome da música é “Preciso de você”, mas não é bonita não, é melosa, super romântica, qualquer coisa parecido com um desses sertanejos clichês… (risos)

Primeiro show: Primeiro show foi em 2003 no teatro João Lyra Filho em Caruaru. O nome do show era “Almério Canta Caruaru”, com um repertório composto só de compositores contemporâneos da cidade, como Valdir Santos, Junio Barreto, Ortinho, Thera Blue, Cacá Farias, Herbert Lucena dentre outros.

Disco nacionais preferidos: Não consigo dizer apenas um, são eles:

“Com você meu mundo ficaria completo” – Cássia Eller
“Verde, Amarelo, Anil, Cor-De-Rosa e Carvão” – Marisa Monte
“Transa” – Caetano Veloso
“Âmbar” – Maria Bethânia
“Pelo Sabor do Gesto” – Zélia Duncan
“Certa manhã acordei de sonhos intranquilos” – Otto
“Bloco do eu sozinho” – Los Hermanos
“Quadrafônico” – Alceu Valença e Geraldo Azevedo
“Estrada” – Geraldo Maia
“Ilha do Destino” – Ortinho
“Junio Barreto” – Junio Barreto
“Labiata” – Lenine
Todos os discos de Lula Quairoga , Renato Brás, Ceumar e Luiz Gonzaga.

 

Acompanhe o trabalho de Almério!

Facebook | Soundcloud | Twitter

Acompanhe as redes sociais do Blog Voz em Rede: Facebook | Twitter | G+

 

 



No artigo

x