Para jovem negro, cotistas são “vermes e parasitas”

Integrante do Movimento Brasil Livre, Fernando Holiday grava vídeos com ataques ao movimento negro, além de piadas racistas e misóginas.

2227 0

Integrante do Movimento Brasil Livre, Fernando Holiday grava vídeos com ataques ao movimento negro, além de piadas racistas e misóginas 

Por Redação

Nos últimos dias, os vídeos de um jovem negro chamado Fernando Silva (mais conhecido como Fernando Holiday) têm viralizado nas redes. Nas imagens, ele aparece sempre bem vestido, olhando para a câmera e vociferando palavras contra diversas bandeiras do movimento negro.

“O governo se demonstra preconceituoso no momento que institui as cotas raciais, porque está admitindo que eu, por ter um pouco mais de melanina, preciso roubar vagas dos outros”, diz Holiday em uma das gravações. Noutra, ataca o trabalho dos militantes negros. “Com esse discurso de merda, com esse discurso lixo, vocês fazem dos negros verdadeiros porcos no chiqueiro, que ficam fuçando a lama através do resto que o Estado tem a nos oferecer”.

Mas não para por aí: o rapaz também é machista. “Se é assim, então vamos fazer cotas para ‘gostosa’, porque existe na sociedade o preconceito de que toda ‘gostosa’ é burra”, declarou, em tom de revolta. “Então vamos fazer cotas para ‘gostosa’, porque tem muito lugar aí que está faltando. A FFLCH [Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP] que o diga: se fosse assim, não seria aquele zoológico, aquele pulgueiro”.

Em sua página no Facebook, o estudante da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) também tenta discutir política. É integrante do “Movimento Brasil Livre” (MBL), um dos organizadores dos atos que pedem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT).

A reportagem da Fórum tentou contato com Holiday, mas não obteve sucesso até o fechamento desta nota.

(Foto: Reprodução/Youtube) 



No artigo

x