“Menstruação ainda é tabu”, diz garota que teve foto apagada no Instagram

Artista paquistanesa teve imagem na cama com mancha de sangue censurada na rede social, que depois voltou atrás e permitiu a publicação

1199 0

Artista paquistanesa divulgou imagem na cama com mancha de sangue e foi censurada na rede social, que depois voltou atrás e permitiu a publicação

Da Redação

Rupi Kaur, uma poeta paquistanesa que vive em Toronto (Canadá), junto com sua irmã Prabh, decidiu levar para as redes sociais cenas que toda mulher conhece bem nos dias de menstruação. Numa série fotográfica chamada Period (menstruação em inglês), as duas pretendiam trazer à tona o que acreditam ser “ainda um tabu em nossa sociedade”, como explicou a artista.

E quando a foto foi para o Instagram, deu para ver que Rupi tinha razão. Segundo ela, as fotos foram borradas duas vezes, porque estariam desobedecendo a política da empresa. Depois o Instagram admitiu o erro e recolocou no ar.

À BBC, Rupi disse que enquanto as mulheres apareçam nas redes sociais nuas ou com poucas roupas, como meros objetos sexualizados, algo tão natural como a menstruação feminina causa incômodo e se transforma em algo proibido.

Segundo ela, o objetivo era justamente chamar a atenção para essa situação. “Meu desejo é que a sociedade se pergunte sobre o porquê de o tema da menstruação causar tanto incômodo. Quero mostrar a ignorância e a misoginia que o cerca.”

“As fotos provocaram um tipo de resposta que era exatamente o que eu estava tentando criticar: uma reação de ódio. Meu desejo é apenas que algo normal seja encarado como é: algo normal”, disse.



No artigo

x