EUA: Deputada conta ter sido vítima de estupro e ouve risadas

Durante um discurso em Ohio, a deputada estadual democrata Teresa Fedor foi interrompida por risadas de políticos republicanos quando revelava ter sido estuprada. “Isto é algo sério”, protestou; assista ao vídeo.

487 0

Durante um discurso em Ohio, a deputada estadual democrata Teresa Fedor foi interrompida por risadas de políticos republicanos quando revelava ter sido estuprada. “Isto é algo sério”, protestou; assista ao vídeo

Por Redação

Durante um discurso em Ohio, a deputada estadual democrata Teresa Fedor foi interrompida por risadas de políticos republicanos quando revelava ter sido estuprada. Era a primeira vez que ela falava sobre o episódio em público, motivada pela discussão de um projeto de lei sobre o aborto.

A proposta em debate tem gerado controvérsias por sugerir a proibição do aborto assim que o batimento cardíaco do feto puder ser detectado, o que ocorre geralmente na sexta semana de gravidez. Antes, a Suprema Corte já havia decidido que não se deve impor limites ao procedimento até 24 semanas de gestação.

Ao ver que a aprovação da lei parecia sobressair, Fedor relatou o seu drama na tentativa de promover uma reflexão sobre o assunto. Ela contou ter sido estuprada anos atrás, quando estava nas Forças Armadas, tendo engravidado e se submetido a um aborto.

“Já ouvi todas essas histórias que só se encaixam no seu cenário. E eu respeito isso. Mas vocês não respeitam a minha razão, meu estupro, meu aborto”, declarou. “O que vocês estão fazendo é tão fundamentalmente desumano, inconstitucional, e eu fiquei sentada aqui por muito tempo. Eu desafio qualquer um aqui a me julgar”, completou.

A deputada prosseguiu em um depoimento emocionado, até perceber as risadas na plateia. “E por todas essas mulheres que foram estupradas no militarismo… Eu vejo pessoas rindo. Do outro lado, parece ser um homem rindo. Isto é algo sério”, protestou. Apesar da tentativa de defender seu ponto de vista, o chamado projeto de lei Batimento Cardíaco foi aprovado por 50 votos a 44 na sexta-feira passada e agora segue para o Senado estadual.

Assista ao vídeo abaixo, em inglês:



No artigo

x