Por criticar ato pró-militares, jovem é agredido e preso pela PM

Ao questionar se aquelas pessoas se lembravam da ditadura militar, o jovem começou a ser xingado e, prontamente, a PM o cercou, o atacou com gás de pimenta e o prendeu, para a alegria dos manifestantes presentes; "Vagabundo! Tem que prender!"; assista ao vídeo...

983 0

Ao questionar se aquelas pessoas se lembravam da ditadura militar, o jovem começou a ser xingado e, prontamente, a PM o cercou, o atacou com gás de pimenta e o prendeu, para a alegria dos manifestantes presentes; “Vagabundo! Tem que prender!”; assista ao vídeo 

Por Redação 

No último sábado (28), no centro do Rio de Janeiro, um jovem ator de 27 anos foi agredido e preso pela Polícia Militar por se opor a um ato que pedia por uma intervenção militar no país. Sozinho e desarmado, Victor Santana foi cercado por ao menos dez policiais, que o imobilizaram, o lançaram ao chão e o atacaram com spray de pimenta para, em seguida, ser detido e encaminhado ao Distrito Policial mais próximo.

Victor conta que estava indo para o trabalho quando se deparou com a pequena manifestação e, indignado com as motivações, começou a fotografar e questionar os presentes. “Vocês lembram o que a ditadura fez?”, perguntou.

O questionamento foi o suficiente para se tornar alvo de xingamentos dos manifestantes, que além de o chamar de “comunista” e “vagabundo”, pediam uma intervenção da Polícia Militar.

O pedido foi atendido e prontamente os homens abordaram o rapaz, alegando que ele tinha uma “atitude suspeita”. Cercado, o jovem pegou a mochila para mostrar que não estava armado quando foi atacado com spray de pimenta, agredido e imobilizado. No vídeo, ainda é possível ver um dos policiais batendo no jovem com um cassetete depois que ele já estava imobilizado no chão.

Ele foi, então, encaminhado para o 4º DP e autuado por “desacato”, “resistência” e “desobediência”.

Ao portal UOL, Victor contou que registrou uma denúncia contra a ação dos policiais no Ministério Público.



No artigo

x