Equipe da Globo News é expulsa em protesto no Complexo do Alemão

Profissionais da emissora faziam a cobertura de um protesto contra a violência policial e a morte de Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos de idade. Manifestantes gritaram “Globo assassina” e o já tradicional “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”

680 0

Profissionais da emissora faziam a cobertura de um protesto contra a violência policial e a morte de Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos de idade. Manifestantes gritaram “Globo assassina” e o já tradicional “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”

Por Redação

Durante um protesto contra a violência policial que resultou na morte de Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos de idade, uma equipe da emissora de TV fechada Globo News foi hostilizada e expulsa da manifestação. O episódio ocorreu neste sábado (4), no Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro.

Os profissionais da emissora foram vaiados por manifestantes que cercaram a equipe e gritavam palavras de ordem como “Globo assassina” e o coro “o povo não é bobo, abaixa a Rede Globo”. Organizadores do movimento teriam defendido o trabalho da imprensa, mas os funcionários tiveram que deixar o local, de acordo com informações do Uol.

Em nota divulgada neste sábado, o governo do Rio informou que os policiais que estavam na operação foram afastados do policiamento nas ruas. Eles tiveram suas armas recolhidas para a realização de exame balístico e responderão a um inquérito policial militar.

Já a assessoria da Coordenadoria da Polícia Pacificadora disse que o patrulhamento segue reforçado com apoio do Comando de Operações Especiais (COE).

Foto: Reprodução



No artigo

x