Em vídeo, PM acaricia fuzil e diz que “bala vai comer”

Policiais que atuam no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, fazem piada com o uso da arma: “Tamo chegando filho da p... Ó meu bebezinho aqui, ó. Neném vai cantar agora. Vai cantar pro bandido mimir”.

942 0

Policiais que atuam no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, fazem piada com o uso da arma: “Tamo chegando filho da p… Ó meu bebezinho aqui, ó. Neném vai cantar agora. Vai cantar pro bandido mimir”

Por Redação

pm2Após a publicação de um vídeo na internet em que aparecem fazendo piada com o uso de um fuzil, policiais lotados no 22°BPM (Maré), no Rio de Janeiro, estão sendo investigados.

Nas imagens, um deles ironiza a arma e faz ameaças, com apoio do colega. “Aí, Silva, será que a bala vai comer agora, Silva? Dá um alô, Silva, para o amigo. A bala vai comer, neguinho. Tamo chegando filho da p…. Ó meu bebezinho aqui, ó. Neném vai cantar, né neném? Neném vai cantar agora. Vai cantar pro bandido mimir. Agora, Silva, taca bala”, afirmou.

O vídeo foi divulgado pela página Radar Costa Verde, que criticou a postura dos PMs. “Policiais Militares, despreparados, demonstram o prazer da guerra, com conduta desvirtuada ao que lhe foram ensinados, iniciam o patrulhamento com sede de guerra, patrulham com objetivo de trocar tiros e não em preservar a segurança do cidadão”, comentou o autor da postagem.

Segundo a assessoria da Polícia Militar, os policiais foram identificados e ouvidos pela 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar, que instaurou uma averiguação para apurar o caso.

A polêmica surge em um momento em que o país repercute a morte do menino Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos, atingido na última quinta-feira (2) por um tiro na cabeça na porta de casa, no Complexo do Alemão, também no Rio. Moradores da comunidade e os pais da criança acusam policiais de terem feito o disparo. No entanto, a Coordenadoria de Polícia Pacificadora alega que a morte ocorreu durante troca de tiros com criminosos da região.

Foto de capa: Reprodução/Facebook



No artigo

x