Swissleaks: CPI solicita informações sobre os 129 brasileiros investigados

Requerimento aprovado pela comissão pede o compartilhamento de dados com o Banco Central (BC) e a Receita Federal; presidente do banco no Brasil e mais dois ex-diretores são convidados a depor

419 0

Requerimento aprovado pela comissão pede o compartilhamento de dados com o Banco Central (BC) e a Receita Federal; presidente do HSBC no Brasil e dois ex-diretores do Metrô de São Paulo são convidados a depor

Por Karine Melo, da Agência Brasil

O presidente do HSBC no Brasil, Guilherme Brandão, deverá comparecer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga contas de brasileiros em uma agência do banco na Suíça. Além dele, na reunião desta quinta-feira (9) os parlamentares também aprovaram convites para dois ex-diretores do Metrô de São Paulo, Paulo Celso Silva e Ademir Venâncio de Araújo. Os executivos estão na lista de investigados por suposta evasão fiscal. As datas dos depoimentos ainda não foram marcadas.

Outro requerimento aprovado na reunião de hoje é o que solicita o compartilhamento de informações com o Banco Central (BC) e a Receita Federal sobre os 129 brasileiros que estão sendo investigados. Os senadores querem saber quantos processos já foram instaurados, prazo de conclusão e o atual andamento da tramitação de cada um deles. As autoridades financeiras também deverão informar à CPI os dados pessoais e as informações das contas bancárias mantidas no HSBC suíço, assim como o número de brasileiros que declararam ao BC serem titulares de contas no exterior.

Ontem um grupo de parlamentares da Comissão esteve com o embaixador da França no Brasil, Denis Pietton. Os senadores pediram apoio para o compartilhamento de dados com as autoridades francesas que investigam a evasão fiscal na agência suíça do banco, caso conhecido como Swissleaks. A França já protocolou acordos de compartilhamento de dados com 19 países, alguns deles conseguiram repatriar recursos desviados. O Brasil deve ser o 20º país a formalizar este procedimento, já que a mesma solicitação também foi feita pela Receita Federal e pelo Ministério Público às autoridades francesas.

“Fizemos este apelo ao embaixador, para que esta cooperação se dê o mais rapidamente possível”, acrescentou o vice-presidente da Comissão, senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).

Foto: Elliott Brown



No artigo

x