A desinformação dos manifestantes que foram à Avenida Paulista no último domingo

Pesquisa feito com 571 pessoas que compareceram ao protesto aponta que mais da metade entende que o PCC é um "braço armado do PT" e que Lulinha, o filho do ex-presidente Lula, é sócio da Friboi

645 0

Pesquisa feito com 571 pessoas que compareceram ao protesto aponta que mais da metade entende que o PCC é um “braço armado do PT” e que Lulinha, o filho do ex-presidente Lula, é sócio da Friboi

Por Guilherme Franco

Um levantamento realizado com os manifestantes que foram à Avenida Paulista no último domingo (12) para protestar contra o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT) mostrou que entre discursos de ódios e xingamentos, a desinformação política é evidente na maioria das pessoas que foram ao protesto.

O levantamento, coordenado pela professora de Relações Internacionais da Unifesp Esther Solano e pelo filósofo Pablo Ortellado, da Universidade de São Paulo (USP), teve o objetivo de analisar a confiança no sistema político e as fontes de informação.

As respostas das 571 entrevistas com manifestantes maiores de 16 anos, feitas entre 13h30 e 17h30, apontam que 64% acreditam que o PT quer implantar um regime comunista no Brasil e que 71% acham que Lulinha, o filho do ex-presidente Lula, é sócio da Friboi.

Outros dados também chamam a atenção. Cerca de 53% das pessoas entendem que a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) é um braço armado do PT. Para 56%, o Foro de São Paulo quer criar uma ditadura bolivariana no Brasil. Sobrou até para os haitianos. Para 42,6% dos entrevistados, o PT trouxe 50 mil haitianos para votar na Dilma nas últimas eleições.

No que diz respeito à confiança em comentaristas políticos, a jornalista Rachel Sheherazade é a primeira colocada, com 49,40% dos votos. Em seguida, aparece o colunista da revista Veja Reinaldo Azevedo, com 39.60%.

Já os políticos que mais receberam a confiança dos entrevistados foram Geraldo Alckmin (29%), José Serra (23,8%), Aécio (22,6%) e Jair Bolsonaro (19,4%).

Leia aqui a íntegra da pesquisa.

Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas



No artigo

x