Lula pede apoio contra a terceirização: “É uma questão de honra para a classe trabalhadora”

Ex-presidente afirmou que é necessário evitar que "as empresas passem a utilizar mão de obra quase escrava como no século passado". Ele fez ainda um apelo à presidenta Dilma Rousseff (PT), pedindo que ela tente fazer "com que o Congresso Nacional respeite os direitos...

409 0

Ex-presidente afirmou que é necessário evitar que “as empresas passem a utilizar mão de obra quase escrava como no século passado”. Ele fez ainda um apelo à presidenta Dilma Rousseff (PT), pedindo que ela tente fazer “com que o Congresso Nacional respeite os direitos da classe trabalhadora brasileira”

Por Guilherme Franco

Durante a sua participação na abertura do 9º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT, que aconteceu ontem (14), em Guarulhos, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da pediu que os brasileiros continuem protestando contra o Projeto de Lei 4330, que regulamenta a terceirização dos empregos

Presidente de honra da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), Lula afirmou que é necessário evitar que “as empresas passem a utilizar mão de obra quase escrava como no século passado”. “Não podemos permitir que a infâmia, o mau-caratismo e a má fé de algumas pessoas destrua o que nós construímos a duras penas nesse país. Temos que conversar e mostrar o que significa a aprovação dessa lei”, falou.

Ele pediu que os sindicalistas não deixem de lutar pelos direitos dos trabalhadores e fez um apelo à presidenta Dilma Rousseff (PT). “Dilma, tente fazer com que o Congresso Nacional respeite os direitos da classe trabalhadora brasileira. Não deixar aprovar a lei 4330. É uma questão de honra para a classe trabalhadora brasileira”, acrescentou Lula.

Nesta quarta-feira (15) acontece o Dia Nacional de Paralisação, em que centrais sindicais e movimentos sociais da cidade e do campo farão mobilizações por todo o país contra o PL 4330 e também contra as “maldades do Congresso” e a “onda conservadora”. Estão previstos atrasos em entrada de fábricas, paralisação em alguns setores, bloqueio de rodovias e manifestações nas ruas

Confira aqui os locais em que ocorrerão mobilizações em outros lugares do país.

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula



No artigo

x