Internautas fazem tuitaço contra a terceirização

Ativistas interagem por meio das redes sociais com o objetivo de pressionar os parlamentares em prol da rejeição do projeto de lei 4.330, que regulariza a terceirização da mão de obra no Brasil

548 0

Ativistas interagem por meio das redes sociais com o objetivo de pressionar os parlamentares pela rejeição do projeto de lei 4.330, que regulariza a terceirização da mão de obra no Brasil

Por Guilherme Franco

Nesta quarta-feira (22), internautas, centrais sindicais e movimentos sociais organizam a partir das 9h, um tuitaço contra a aprovação do PL 4.330, que será votado hoje na Câmara dos Deputados. O mote da ação é #PrecarizaNao.

O objetivo é pressionar parlamentares a rever os pontos críticos do PL, que pode trazer sérios riscos aos trabalhadores. Além do tuitaço, centrais sindicais e movimentos sociais estão organizando protestos por todo o país.

A previsão é de que hoje sejam votadas pelos parlamentares as emendas sobre os artigos de permissão para a terceirização na atividade-fim das empresas e a responsabilidade solidária. O primeiro abre brecha para que as empresas substituam contratados por terceirizados, enquanto o segundo determina que, em caso de não pagamento pelas empresas terceirizadas, a empresa tomadora de serviço só arcará com as dívidas trabalhistas se comprovada a ausência de fiscalização.

Foto: Roberto Parizotti



No artigo

x