Brasil praticamente erradicou a extrema pobreza, diz relatório do Banco Mundial

Segundo o levantamento, o percentual da população do país vivendo em extrema pobreza caiu de 10% para 4% entre 2001 e 2013; indicadores sociais brasileiros melhoraram a média na América Latina e no Caribe.

916 0

Segundo o levantamento, o percentual da população do país vivendo em extrema pobreza caiu de 10% para 4% entre 2001 e 2013; indicadores sociais brasileiros melhoraram a média na América Latina e no Caribe

Por Redação

Um novo relatório do Banco Mundial mostra que o Brasil conseguiu praticamente erradicar a extrema pobreza e atingiu esse patamar mais rápido que os países vizinhos, além de ter puxado para cima o desempenho da região como um todo.

“Entre 2001 e 2013, o percentual da população vivendo em extrema pobreza caiu de 10% para 4%”, informa o estudo. “De 1990 a 2009, cerca de 60% dos brasileiros passaram a um nível de renda maior. Ao todo, 25 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema ou moderada. Isso representa uma em cada duas pessoas que saíram da pobreza na América Latina e no Caribe durante o período”.

De acordo com o levantamento, o bom desempenho brasileiro se explica por três motivos. Primeiro, pelo crescimento econômico a partir de 2001, bem mais estável que o registrado nas duas décadas anteriores. Segundo, pelas políticas públicas com foco na erradicação da pobreza, como Bolsa Família e Brasil sem Miséria.

Terceiro, pelo mercado de trabalho nacional: no período da pesquisa, aumentaram as taxas de emprego e o percentual de empregos formais (60% em 2012). O relatório ainda aponta a evolução do salário mínimo, que fortaleceu o poder de compra dos brasileiros.

Todos esses fatores contribuíram para que o país ficasse em terceiro lugar na região quanto à mobilidade social, atrás do Chile e da Costa Rica.

Foto de capa: Marcello Casal/ABr



No artigo

x