Agência de blogueiro pago pelo governo de SP trabalhou para Aécio, diz jornal

Dono da agência mineira Brasil Comunicação confirmou que acionou a Appendix, de Fernando Gouveia, para prestar serviços à campanha do tucano à presidência da República, em 2014; PSDB mineiro nega

528 0

Dono da agência mineira Brasil Comunicação confirmou que acionou a Appendix, de Fernando Gouveia, para prestar serviços à campanha do tucano para presidente, em 2014; PSDB mineiro nega

Por Redação

Zuca Nacif (Reprodução/Facebook)
Zuza Nacif (Reprodução/Facebook)

A Appendix, agência do blogueiro e advogado Fernando Gouveia (mais conhecido como Gravataí Merengue), que recebeu recursos do governo de São Paulo e mantinha site antipetista, foi acionada pela Brasil Comunicação, de Belo Horizonte, para trabalhar na campanha de Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência da República. As informações são do jornal O Tempo.

Em um primeiro momento, o publicitário Zuza Nacif, proprietário da empresa mineira, confirmou a relação com a agência paulista. No entanto, depois que a reportagem contatou o PSDB de Minas Gerais – que admitiu o contrato com a Brasil Comunicação em 2014, mas negou a participação da Appendix na campanha de Aécio –, Nacif voltou atrás e disse que a parceira com Fernando Gouveia teria acontecido, na verdade, em 2013, em situação não relacionada à campanha tucana. Pelo serviço, a Appendix teria recebido R$ 30 mil.

Matéria do jornal Folha de S. Paulo que denunciou os pagamentos mensais de R$ 70 mil da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) a Gouveia citava a Brasil Comunicação como cliente da Appendix. À Folha, a agência de Belo Horizonte declarou não ter qualquer ligação com a paulista.

A relação entre a Brasil Comunicação e o PSDB já foi assunto outras vezes. Segundo a reportagem de O Tempo, em maio de 2013, a agência foi citada pelo site da revista Veja como administradora de perfis falsos na internet, para postagens em defesa de Aécio. À ocasião, a empresa negou prestar o serviço ao PSDB, mas admitiu ter contrato com o partido.

Nacif também é militante tucano. Já neste ano, a Folha publicou que ele era um dos responsáveis pela distribuição de vídeos no WhatsApp chamando para os protestos de 15 de março. O material usava imagens da campanha de Aécio Neves, mas o publicitário negou a produção dos vídeos.



No artigo

x