Morte de mais um negro desarmado gera revolta e toque de recolher nos EUA

O governador de Maryland chegou a decretar estado de emergência por conta da violência e dos protestos que já duram uma semana; revolta é decorrente da morte do jovem negro Freddie Gary, que estava sob custódia policial; o caso é o mais recente em...

688 0

O governador de Maryland chegou a decretar estado de emergência por conta da violência e dos protestos que já duram uma semana; revolta é decorrente da morte do jovem negro Freddie Gary, que estava sob custódia policial; o caso é o mais recente em uma série de assassinatos de negros desarmados promovidos pela polícia 

Por Redação

Larry Hogan, governador do estado de Maryland, nos Estados Unidos, decretou nesta segunda-feira (27) estado de emergência. A medida vem em decorrência dos confrontos entre manifestantes e policiais que deixaram sete agentes feridos, lojas saqueadas e prédios incendiados em uma onda de revolta que já dura uma semana, desde a morte do jovem negro de 25 anos Freddie Gray. Além do estado de emergência, a prefeita de Baltimore, cidade onde Gray foi morto, decretou toque de recolher diário entre 22h e 5h a partir desta terça-feira.

Freddie Gray morreu em circunstâncias suspeitas há uma semana, quando estava sob custódia da polícia. Imagens gravadas por transeuntes no momento de sua detenção revelaram que o jovem foi arremessado ao chão com violência pela polícia antes de ser, aos gritos, colocado em uma viatura. O veículo teria feito três paradas no caminho até a delegacia e Gray veio a falecer dias depois em decorrência de uma fratura nas vértebras cervicais. Os policias envolvidos na detenção de Gray estão suspensos até que sejam finalizadas as investigações, com previsão para 1º de maio.

As revoltas em decorrência da morte do jovem de Baltimore tomaram uma configuração tensa, pois surgem motivadas também por outros diversos casos de mortes de jovens negros desarmados promovidas pela polícia norte-americana. Somente neste ano, ao menos dois jovens negros foram assassinados por forças policias e, no ano passado, aconteceu o conhecido caso de Ferguson, quando Michael Brown, um afro-americano de 18 anos, foi morto pelo policial Darren Wilson.


Foto: Noah Scialon/ EPA/ Agência Brasil



No artigo

x