Registros da Câmara reforçam suspeitas de envolvimento de Eduardo Cunha na Lava Jato

O nome do presidente da Câmara dos Deputados consta nos registros como "autor" de documentos suspeitos no esquema de corrupção da estatal; as suspeitas são de que ele teria redigido dois requerimentos para investigar uma fornecedora da estatal que teria interrompido o pagamento de...

756 0

O nome do presidente da Câmara dos Deputados consta como “autor” de requerimentos para pressionar fornecedora da Petrobras que teria interrompido o pagamento de propina. Deputado nega vinculação com os documentos

Por Redação*

Investigado pelo Supremo Tribunal Federal por, supostamente, ter se beneficiado com o esquema de corrupção na Petrobras, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), consta como o “autor” de requerimentos que teriam sido usados para pressionar uma fornecedora da estatal que teria parado de pagar propinas, a Mitsui.

O caso havia sido revelado pelo doleiro Alberto Youssef que, em delação premiada, contou que Cunha, como forma de fazer pressão, havia expedido dois requerimentos, em 2011, para investigar a Mitsui, que teria interrompido o pagamento da propina.

À CPI da Petrobras, o presidente da Câmara negou qualquer envolvimento com os documentos, que teriam sido expedidos pela ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ). Nos registros internos da Câmara dos Deputados, no entanto, o nome de Eduardo Cunha aparece como o autor dos requerimentos.

Questionado sobre o fato de seu nome constar nos documentos, o peemedebista afirmou que, provavelmente, um computador de seu gabinete teria sido usado pela ex-deputada ou por algum de seus assessores.

*Com informações da Folha de S. Paulo 
Foto: Carlos Moura

 

 

 



No artigo

x