Repressão policial contra professores deixa cem feridos em Curitiba

Cerca de 2 mil policiais estão no local, tendo utilizado bombas de efeito moral, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes que estavam no entorno da Assembleia. Governador Beto...

1375 0

Cerca de 2 mil policiais estão no local, tendo utilizado bombas de efeito moral, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes que estavam no entorno da Assembleia. Governador Beto Richa (PSDB) quer alterar a previdência do funcionalismo públicos

Por Redação

Segundo a Guarda Municipal, são pelo menos cem pessoas feridas (Foto: Gabriel Rosa/SMCS)
Segundo a Guarda Municipal, são pelo menos cem pessoas feridas (Foto: Gabriel Rosa/SMCS)

Às 16h45 desta quarta-feira (29), a Guarda Municipal de Curitiba informou que há mais de 100 feridos em função da atuação da Polícia Militar no Centro Cívico da capital paranaense, onde manifestantes protestam contra a votação de um projeto de lei do governador Beto Richa (PSDB) que altera a previdência dos funcionários públicos do Paraná – a ParanaPrevidência.

Quarenta e duas pessoas teriam sido encaminhadas para o hospital Cajuru e o prédio da prefeitura, que fica em frente à Assembleia Legislativa, foi transformado em enfermagem para atender feridos.

Cerca de 2 mil policiais estão no local, e utilizaram bombas de efeito moral, jatos de água e balas de borracha contra os manifestantes que estavam no entorno da Assembleia. Em seu perfil no Facebook, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) fez um apelo a Richa. “Estamos fazendo o possível para atender os feridos na Prefeitura, mas nossa capacidade é limitada. Faço um apelo ao governador, Secretaria de Estado da Segurança Pública e Assembleia. Por favor. Momento é de pacificar. Já temos muitos feridos aqui.”

O projeto de lei em discussão na Assembleia muda a fonte de pagamento de mais de 30 mil do fundo previdenciário, impondo custos à previdência dos servidores para que o governo do estado possa deixar de gastar R$ 125 milhões mensais. Segundo os funcionários, a medida inviabilizaria o fundo, que hoje é superavitário, no futuro.

Em breve, mais informações.

 

ACONTECE AGORA | Resistência dos professores no ParanáMilhares de professores são atacados pela tropa de choque da PM em Curitiba, nesse momento, ao tentarem se aproximar da Assembleia Legislativa. Mais informações em breve, nos Jornalistas Livres!#TodoApoioAosProfessores#NãoTemArrego#JornalistasLivres

Posted by Jornalistas Livres on Miércoles, 29 de abril de 2015

 

(Foto de capa: Gabriel Rosa/SMCS)



No artigo

x