Filiados condenados por corrupção serão expulsos do partido, promete PT em programa televisivo

Durante a peça de dez minutos, exibida nesta terça-feira em rede nacional, partido defendeu o ajuste fiscal do governo Dilma, criticou terceirização e se colocou favorável à taxação de grandes fortunas e heranças

587 0

Durante a peça de dez minutos, exibida nesta terça-feira (5) em rede nacional, partido defendeu o ajuste fiscal do governo Dilma, criticou terceirização e se colocou favorável à taxação de grandes fortunas e heranças

Por Redação

Em programa de TV veiculado nesta terça-feira (5) em cadeia nacional, o Partido dos Trabalhadores (PT) se comprometeu a expulsar de seus quadros os filiados condenados por corrupção. “Qualquer petista que cometer malfeito e ilegalidade não continuará nos quadros do partido. O PT também não aceita que alguns setores da mídia queiram criminalizar todo o partido por causa de erro graves de alguns filiados”, afirmou Rui Falcão, presidente nacional da legenda, na gravação.

A peça abordou temas polêmicos e serviu para que a sigla reforçasse seu posicionamento em relação a elas. Na figura do ex-presidente Lula, por exemplo, a legenda criticou a terceirização e, nas palavras de narradores, defendeu o ajuste fiscal do governo Dilma Rousseff, a taxação de grandes fortunas e heranças e o combate à corrupção. O PT também salientou que seus diretórios não mais aceitarão doações de empresas privadas para o financiamento de campanhas, e convocou os demais partidos a fazerem o mesmo.

Durante a exibição do vídeo, “panelaços” foram registrados em diversos estados do país. De suas janelas, os manifestantes gritavam e utilizavam buzinas.

Confira a íntegra do programa:



No artigo

x