STF autoriza coleta de documentos no gabinete de Cunha

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou busca de provas do envolvimento do presidente da Câmara no recebimento de recursos desviados da Petrobras.

375 0

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou busca de provas do envolvimento do presidente da Câmara no recebimento de recursos desviados da Petrobras

Por Redação

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a coleta de documentos no gabinete do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O parlamentar está sendo investigado por recebimento de recursos desviados da Petrobras.

A busca por provas que esclareçam a participação do deputado no esquema de corrupção teria sido um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em medida cautelar que tramita sob sigilo. Nesta semana, Janot afirmou, em outro documento enviado ao STF, que há “elementos muito fortes” que justificam a continuidade da apuração contra Cunha, tentando rebater o recurso que pede arquivamento da investigação.

O ministro Teori Zavascki prorrogou por mais 60 dias o prazo das diligências do inquérito contra o parlamentar. Agora, 22 dos 26 inquéritos da Lava-Jato terão mais dois meses para prosseguimento na coleta de provas.

Foto de capa: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr



No artigo

x