#OcupeEstelita: Ocupação na casa do Prefeito GEJU tem forte apoio popular e mídia tenta criminalizar ativistas

Os grandes beneficiários e apoiadores de um Recife segregado e verticalizado estão buscando criminalizar o Movimento Ocupe Estelita e a ocupação que está acontecendo na rua Rua Neto Campelo, onde mora o Prefeito Geraldo...

1304 0

Os grandes beneficiários e apoiadores de um Recife segregado e verticalizado estão buscando criminalizar o Movimento Ocupe Estelita e a ocupação que está acontecendo na rua Rua Neto Campelo, onde mora o Prefeito Geraldo Júlio (PSB).

Mais detalhes dos motivos da ocupação nesta nota oficial do #OcupeEstelita

Mais detalhes de como aconteceu a ocupação

 Depoimentos estão sendo publicados nas principais mídias da região e, segundo eles,  os ativistas estariam jogando ovos no prédio, latas no local e fazendo ameaças. Não passam de mentiras. Mais fácil seria comer os ovos que estragá-los! Comida em ocupação é artigo de luxo! Para a classe média não basta bater as panelas quando convém, estão agora estragando ovos e jogando do alto do seu comodismo! Classe média sofre!

As mentiras e algumas publicações tendenciosas da mídia não acontecem por acaso: Existe um forte apoio popular à ocupação! E com isso, uma dificuldade em fazer crer que o projeto ‘Novo’ Recife é uma solução legal e adequada para as necessidades da cidade.  As calúnias são para criar um sentimento de que os ativistas são vagabundos, bagunceiros, rebeldes sem causa.  Colocar a população contra si mesma é uma forma de desmobilizar o apoio da população.  É informação pública que artistas, profissionais liberais, estudantes e vários setores apoiam e fazem as ações do Movimento Ocupe Estelita.

O Consórcio Novo Recife, a Prefeitura e as empreiteiras querem dar por resolvida a situação, colocar como um caminho sem volta já que o Plano Urbanístico para área foi aprovado pelos vereadores e sancionado no mesmo dia por Geraldo Júlio. Tudo de forma arbitrária, ilegal e antidemocrática. Querem fazer esquecer a recomendação do Ministério Público e o parecer do IPHAN.

O setor de comunicação no Brasil tem feito um ‘belo’ trabalho em deturpar as informações e publicar apenas o que agrada seus financiadores. É possível sim e tem pessoas que não apoiam o movimento. Não são a maioria, mas existem. A questão que fica é: Para que mentiras? Por que a visão de manutenção do status quo ganha tanto destaque e repetidas afirmações nas folhas e nas telas? Por que não mostram os motivos que levam o Ocupe Estelita a existir, lutar tanto e resistir? E as ilegalidades do projeto ‘Novo Recife’? Quando serão alvo de boas matérias?

Por que noticiar tanto que o trânsito causado pela passeata acabou com a volta para casa? Será? Recife é a cidade com pior mobilidade urbana do país. E para completar, o Prefeito Geraldo Júlio sequer elaborou o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PDMU) deste ano. E mais, ele deveria ser enviado ao governo federal até abril.

A Lei federal 12.587/2012 obriga as cidades com mais de 20 mil habitantes que integram regiões metropolitanas a enviarem ao governo federal o PDMU. Não temos nem um plano, imagine mobilidade urbana!

Não precisa ter protesto para destruir o trânsito e mobilidade da cidade do Recife. Porém, é preciso ter protesto para construir um Recife de todos, um Recife com qualidade de vida! É preciso tomar as ruas para pressionar e termos uma gestão pública responsável e participativa!

Não basta a cidade do Recife ser roubada pelo mandato de alguns e pelas empreiteiras, os meios de comunicação fortemente monopolizados e recebem cifras por isso. Então fica claro os motivos de mostrarem apenas um lado da moeda, por vezes falso e comprado:  Tentar convencer a população a aceitar o projeto ‘Novo Recife’ e agradar um punhado de magnatas.

Há moradores que apoiam a ocupação, que inclusive entregaram sacos de dormir para os ativistas ontem a noite, outros filmaram e demonstraram apoio com a chegada do movimento no local (noticiamos estes fatos aqui, confira). O problema é que isso não passa na TV nem nos jornalixo impresso! Isso ajuda a mobilizar, logo está fora da pauta.

Hoje, professores do curso de Cinema da UFPE transferiram sua aula para a Ocupação como forma de somar forças e aproveitar o momento para a disciplina.  Nesta noite, os ativistas  fizeram uma assembléia (20h) e estão fazendo na Rua Neto Campelo aderir ao projeto “Lazer na Rua”, da Prefeitura do Recife.

lazer_na_rua_estelita

No domingo, ocorrerá o “Recife é nossa Mãe” com aula pública, ato pelo tombamento do Estelita, show de Otto e Som na Rural. Na próxima semana tem o “Bicicletas para o Estelita”, um passeio ciclístico e cultural que tem por objetivo promover o conhecimento e a valorização da paisagem do Cais José Estelita (confira aqui a programação para mais detalhes).

O Movimento Ocupe Estelita enfrenta uma luta dura, não apenas em defesa da sua cidade mais também pela quebra do bloqueio midiático local e nacional. E mais, para que as notícias sejam publicadas como de fato aconteceram.

Portanto, quem quiser saber o que de fato acontece na Ocupação onde fica o prédio (construído pela Moura Dubeux) da residência do Prefeito Geraldo Júlio, algumas boas opções:

– Dê uma passadinha por lá! 

– Informe-se, nem que seja pelas redes sociais. Para isso tem o Grupo Direitos Urbanos no facebook e a página oficial do Movimento.

– Leia a mídia independente!

– Lute pela regulamentação e democratização dos meios de comunicação!

Saiba mais sobre o Ocupe Estelita: Blog Direitos Urbanos 

Guia rápido para entender o Projeto Novo Recife: FAQ
Acompanhe o Movimento Ocupe Estelita:  Facebook | Twitter | Grupo Direitos Urbanos
Acompanhe as redes sociais do Blog Voz em Rede: Facebook | Twitter | G+

 

 



No artigo

x