Adolescentes dão aula de feminismo a Bolsonaro; assista ao vídeo

Em visita à Câmara, estudantes entrevistaram Jair Bolsonaro para uma atividade da escola; segundo o relato de Jean Wyllys sobre o episódio, o deputado do PP teria afirmado que as garotas eram ‘umas chatas’ e que ‘feministas não servem nem pra fazer boquete’.

3050 0

Em visita à Câmara, estudantes entrevistaram Jair Bolsonaro para uma atividade da escola; segundo o relato de Jean Wyllys sobre o episódio, o deputado do PP teria afirmado que as garotas eram ‘umas chatas’ e que ‘feministas não servem nem pra fazer boquete’

Por Redação

Ontem (13), a Câmara dos Deputados recebeu estudantes da escola paulista Nossa Senhora das Graças para conhecerem melhor o sistema político brasileiro. A ideia era que os adolescentes abordassem os parlamentares para algumas entrevistas.

Cumprindo a atividade, um grupo de garotas se dirigiu ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para questioná-lo sobre a postura machista que defende na Casa. No vídeo, as alunas cobram dele mais respeito às mulheres e dão uma aula sobre a necessidade de garantir oportunidades iguais a todos.

A discussão com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) – em que ele afirmou que não a estupraria porque ela não merece –, a chamada “heterofobia” e a participação feminina na política foram alguns dos assuntos debatidos em uma conversa tensa com as adolescentes.

Segundo relato do deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), que também participou da sabatina, as meninas o procuraram “visivelmente assustadas e uma delas com lágrimas nos olhos” após o encontro com Bolsonaro. “Na sequência desta entrevista, um outro grupo, formado em sua maioria por alunos, chegou para entrevistá-lo e, por curiosidade, perguntou como havia sido a conversa anterior. O deputado fascista teria dito, a esse grupo, que suas colegas eram ‘umas chatas’ e que ‘feministas não servem nem pra fazer boquete’”, afirmou.

Assista ao vídeo:

Foto de capa: Reprodução/YouTube



No artigo

x