Campanha de Richa recebeu R$ 2 milhões vindos de fraudes fiscais, segundo delator

Auditor fiscal suspeito de integrar esquema de fraudes na Receita Estadual do Paraná afirma que ele e colegas arrecadaram a soma para campanha de reeleição do governador. Em troca, empresas tinham débitos anulados

564 0

Auditor fiscal suspeito de integrar esquema de fraudes na Receita Estadual do Paraná afirma que ele e colegas arrecadaram a soma para campanha de reeleição do governador. Em troca, empresas tinham débitos anulados

Por Redação

O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, suspeito de integrar um esquema de fraudes na Receita Estadual do Paraná, afirmou em acordo de delação premiada que ele, junto com outros colegas, teria arrecadado até R$ 2 milhões de empresas que tinham débitos fiscais com o estado. Os recursos teriam sido direcionados para a campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB). Os depoimentos de Souza somaram 28 horas de gravações e sua delação já foi homologada pela Justiça.

A ação ocorreu, segundo o auditor, na Receita de Londrina, cidade do norte do Paraná, e, em troca de propina que se tornava contribuição de campanha via caixa 2, as empresas tinham suas dívidas tributárias reduzidas ou anuladas. Souza aponta que o esquema era coordenado pelo ex-inspetor-geral de fiscalização da Receita Márcio Albuquerque de Lima, que agia sob orientação do empresário Luiz Abi Antoun, primo de sétimo grau do governador.

O auditor e o ex-inspetor-geral foram presos na Operação Publicano, que investiga o esquema de recebimento de propina na Receita Estadual em Londrina. Até o momento, 62 pessoas foram denunciadas à Justiça. Já Antoun foi preso em março deste ano na Operação Voldemort. De acordo com uma denúncia anônima feita por carta há algumas semanas, o empresário teria agido para anular uma dívida tributária de R$ 9 milhões da Dataprom, empresa de informática de Curitiba. Como retribuição, a empresa teria doado R$ 1 milhão para a campanha de Richa.

A direção do PSDB no Paraná emitiu nota na qual “refuta de forma veemente as declarações atribuídas ao sr. Luiz Antonio de Souza”.”Todas as doações para a campanha do governador Beto Richa ocorreram dentro da legalidade e foram realizadas voluntariamente, sendo registradas e atestadas pelo Comitê Financeiro”, diz o texto da nota.

Foto: Ricardo Almeida/ANPr



No artigo

x