Campanha de Beto Richa recebeu doações de auditores investigados por corrupção

Segundo matéria do jornal Folha de S. Paulo, o governador do Paraná e seus aliados receberam cerca de R$ 41 mil de quinze servidores acusados de integrar um esquema de cobrança de propina na Receita Federal

506 0

Segundo matéria do jornal Folha de S. Paulo, o governador do Paraná e seus aliados receberam cerca de R$ 41 mil de quinze servidores acusados de integrar um esquema de cobrança de propina na Receita Federal

Por Redação

Auditores fiscais do Paraná investigados pelo Ministério Público do estado doaram cerca de R$ 41 mil às campanhas do governador Beto Richa (PSDB) e de seus aliados nas últimas eleições, em 2014. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Funcionários da Receita Federal que atuavam em Londrina são acusados de cobrar propina para reduzir ou até mesmo anular dívidas tributárias. Quinze já foram denunciados pelo MP, sendo que todos contribuíram com valores que contabilizam os R$ 41 mil. Dos 933 auditores de todo o Paraná, 291 destinaram recursos aos caixas dos candidatos – a soma total é de R$ 1 milhão. Destes 291, 219 foram promovidos ao teto da categoria (o que pressupões salários de aproximadamente R$ 30 mil) pouco antes do período eleitoral.

Segundo a Folha, há suspeitas ainda não confirmadas de que Fernanda Richa, companheira do governador, tenha condicionado as promoções às doações. A Promotoria averigua o decreto que estabeleceu as mudanças de cargos.

Todas as doações a que a reportagem teve acesso são legais e declaradas à Justiça Eleitoral, mas o MP as investiga pela ligação com os servidores acusados de corrupção. Desconfia-se que os repasses de dinheiro sejam uma forma de distribuir a propina arrecadada no esquema montado na Receita, tal como ocorreu na Petrobras.

Valores

De acordo com a matéria, Beto Richa e seus aliados receberam 95% doações feitas pelos 291 auditores. Dos 36 políticos beneficiados, 26 são da base do governador. Somente a sua campanha arrecadou R$ 290 mil. Já seu ex-secretário da Fazenda e ex-chefe dos auditores recebeu R$80 mil. Ao presidente do PSDB do Paraná, deputado federal Valdir Rossoni, foram destinados R$ 44 mil.

(Foto: Flickr/Beto Richa)



No artigo

x