Dilma diz que não teme impeachment: “Sem base real”

Em entrevista ao jornal mexicano La Jornada, presidenta afirmou que o assunto tem caráter político e que não possui qualquer sustentação jurídica para ser colocado em prática.

464 0

Em entrevista ao jornal mexicano La Jornada, presidenta afirmou que o assunto tem caráter político e que não possui qualquer sustentação jurídica para ser colocado em prática

Por Redação

Em entrevista ao jornal mexicano La Jornada, a presidenta Dilma Rousseff afirmou não temer o impeachment por considerar que não há “base real” para o processo. Ela afirmou que o assunto tem um caráter político. As declarações foram divulgadas ontem (24), um dia antes do início da visita oficial de Dilma ao México, que inclui a assinatura de um acordo para facilitar os investimentos entre os dois países.

“O impeachment está previsto na Constituição. Ele é um elemento da Constituição, está lá escrito. Agora, o problema do impeachment é sem base real, e não é um processo, e não é algo, vamos dizer assim, institucionalizado. Eu acho que tem um caráter muito mais de luta política”, afirmou. “A mim não atemorizam com isso. Eu não tenho temor disso, eu respondo pelos meus atos. E eu tenho clareza dos meus atos”, completou.

A presidenta destacou ainda a relevância da Petrobras, “tão importante para o Brasil como a seleção”, e comentou a respeito das denúncias de corrupção na estatal. “A Petrobras tem 90 mil funcionários, quatro funcionários foram e estão sendo acusados de corrupção. Ninguém pode falar antes de ser condenado, mas todos os indícios são no sentido de que são responsáveis pelo processo de corrupção”.

Na entrevista, a presidenta ressaltou também que espera um aprofundamento da relação entre Cuba e os Estados Unidos e o fim do embargo imposto pelo país norte-americano. “Eu sei que não depende do Executivo americano, depende do Congresso americano, mas esse será um passo fundamental”, opinou.

Foto de capa: Roberto Stuckert Filho



No artigo

x