Em Brasília, campanha incentiva utilização de banheiros de acordo com identidade de gênero

“Aqui você é liberado para usar o banheiro correspondente ao gênero com que se identifica”, diz a mensagem dos cartazes distribuídos pela campanha Libera meu xixi na tentativa de combater a transfobia; na página do grupo no Facebook, o modelo da placa é disponibilizado...

1016 0

“Aqui você é livre para usar o banheiro correspondente ao gênero com que se identifica”, diz a mensagem dos cartazes distribuídos pela campanha Libera meu xixi na tentativa de combater a transfobia; na página do grupo no Facebook, o modelo da placa é disponibilizado para download e impressão

Por Redação

A campanha Libera meu xixi desenvolveu placas para serem coladas em banheiros como uma iniciativa de combate à transfobia. “Aqui você é livre para usar o banheiro correspondente ao gênero com que se identifica”, diz a mensagem dos cartazes que, desde a última quinta-feira (21), foram distribuídos na Universidade de Brasília (UnB).

Na página do grupo no Facebook, que já conta com mais de 20 mil acessos em menos de dois meses, há um modelo da placa para download e impressão. A ideia dos criadores Carol Ferrare, Thiago Ferrare e Gabriela Alves surgiu após presenciarem confusão em uma festa por causa do assunto e concluírem que falta informação à maioria das pessoas.

“Imprima e cole na entrada do banheiro do seu evento, do seu restaurante, do seu shopping, da sua faculdade, do seu boteco de esquina, e contribua para a conscientização da equipe e dos usuários”, incentivam na rede social.

Em março deste ano, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) publicou resolução que recomenda o uso de banheiro e uniforme escolar de acordo com a identidade de gênero. Na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), travestis e transexuais têm o direito de usar banheiros femininos desde 2008.

Foto de capa: Divulgação



No artigo

x