MP investiga repasse de R$ 3,7 milhões a ONG ligada à mulher de Richa

Denúncia anônima informou que Fernanda exigiria doações ao Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar) e à campanha do marido, o governador tucano Beto Richa, em troca da promoção de auditores fiscais.

719 0

Denúncia anônima informou que Fernanda exigiria doações ao Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar) e à campanha do marido, o governador tucano Beto Richa, em troca da promoção de auditores fiscais

Por Redação

Segundo reportagem publicada pela Folha de S. Paulo, auditores fiscais do Paraná têm metas anuais para doar a uma ONG vinculada à esposa do governador Beto Richa (PSDB), Fernanda Richa.

De acordo com as informações, o dinheiro é repassado pelo sindicato da categoria, o Sindafep, para a compra de cobertores doados a crianças carentes do estado, em parceria com o Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar).

Só nos últimos três anos, a arrecadação do sindicato foi de R$ 3,7 milhões. Uma denúncia anônima recebida pelo Ministério Público afirma que Fernanda Richa exigiu doação ao Provopar e à campanha do marido em troca da promoção de auditores, em 2014.

Em 2010, Fernanda já havia sido condenada pela Justiça por pedir votos a Beto Richa durante evento de distribuição de cobertores. Ela está recorrendo da decisão.

Leia também: Campanha de Beto Richa recebeu doações de auditores investigados por corrupção

Foto de capa: Blog do Tarso



No artigo

x