Tudo pela audiência: Repórter tenta entrevistar homem morto em perseguição

Depois de expor de forma ilegal dois menores de idade apreendidos pela polícia, o jornalista de uma emissora de Sergipe afiliada à Rede Record tentou falar ao vivo com um terceiro rapaz que já estava morto em decorrência de uma troca de tiros; assista

873 0

Depois de expor de forma ilegal dois menores de idade apreendidos pela polícia, o jornalista de uma emissora de Sergipe afiliada à Rede Record tentou falar ao vivo com um terceiro rapaz que já estava morto em decorrência de uma troca de tiros; assista

Por Redação 

Vem circulando nos últimos dias, nas redes sociais, uma gafe cometida por um repórter da TV Atalaia, afiliada da Rede Record em Sergipe. Na última quarta-feira (27), o jornalista do programa policial “Tolerância Zero” acompanhava uma ocorrência da polícia na capital Aracaju em que três menores de idade, suspeitos de terem cometido um assalto, foram apreendidos pela polícia após troca de tiros.

Com música de suspense e sem o mínimo de respeito à dignidade da pessoa, o repórter entrevistou e mostrou, sem nenhum cuidado, dois jovens algemados jogados ao chão. Ele perguntou onde eles moravam e suas idades.

A poucos passos dali estava um terceiro jovem apreendido caído ao chão. O repórter, então, se aproximou e perguntou a idade dele também. Depois de segundos de silêncio, o jornalista ouve de um policial: “esse aí tá morto”.

“Esse daqui está ferido. Por incrível que pareça, eu ia entrevistar um cara que já está morto”, afirmou, constrangido.



No artigo

x