Com situações do dia a dia, tirinhas expõem naturalização do estupro

Quadrinhos substituem o ato sexual por ações corriqueiras de nossa rotina; observando-os, percebemos o quão absurdas são as desculpas mais utilizadas para se justificar um estupro – como "com essa roupa você pediu" ou "mas antes ela/ele disse que queria" – se aplicadas a...

6385 0

Quadrinhos substituem o ato sexual por ações corriqueiras de nossa rotina; observando-os, percebemos o quão absurdas são as desculpas mais utilizadas para se justificar um estupro – como “com essa roupa você pediu” ou “mas antes ela/ele disse que queria” – se aplicadas a outras situações. Confira

Por Redação*

Uma série de tirinhas foi produzida pelas editoras do site Everyday Feminism para explicar de forma clara e direta – literalmente “desenhando” – o que significa o respeito ao consentimento na hora do sexo. Para evidenciar o absurdo que é ignorar a vontade do outro, substituíram o ato sexual por ações corriqueiras de nosso dia a dia. Observando os quadrinhos, percebemos o quão absurdas são as desculpas mais utilizadas para se justificar um estupro – como “com essa roupa você pediu” ou “mas antes ela/ele disse que queria” – se aplicadas a outras situações.

Confira:

hq-consentimento1

hq-consentimento2

hq-consentimento3

hq-consentimento4

hq-consentimento5

hq-consentimento6hq-consentimento7

*As versões traduzidas das tirinhas foram retiradas do site LadoBi



No artigo

x