Leticia Sabatella defende adolescentes de escolta policial no RJ

Em texto postado no Facebook, atriz conta que policiais lhe pediram que assinasse um termo de responsabilidade para que os quatro meninos fossem liberados; grupo aguardava ônibus no bairro da Gávea, área nobre do Rio

1298 0

Em texto postado no Facebook, atriz conta que policiais lhe pediram que assinasse um termo de responsabilidade para que os quatro meninos fossem liberados; grupo aguardava ônibus no bairro da Gávea, área nobre do Rio

Por Redação

A atriz Leticia Sabatella se envolveu em um episódio que desde a última quinta-feira (2) repercute nas redes sociais. De acordo com post divulgado em sua página do Facebook na última quinta-feira (2), policiais cariocas lhe pediram que assinasse um termo de responsabilidade para que um grupo de quatro adolescentes, entre 14 e 16 anos, fosse liberado de uma escolta.

No texto, Sabatella conta que andava de bicicleta por uma rua da Gávea, bairro nobre do Rio de Janeiro, quando passou pelos meninos, que esperavam o ônibus para ir até a Rocinha. “Eles me chamaram, conversamos sobre fazerem teatro, trocamos Facebooks e segui meu caminho”, relata. Ao passar pela mesma rua no final da tarde, a atriz os avistou novamente, dessa vez escoltado pelos dois policiais. “Chamaram-me de novo, para que eu explicasse pros policiais que eles só conversaram comigo, na boa. Fui ver o que estava havendo, o guarda me disse que estavam esperando uma escolta adequada para levá-los à Rocinha, tinham recebido uma ‘denúncia'”, adicionou.

Foi então que Leticia perguntou aos agentes se havia “algum problema elo fato dos meninos estarem na Gávea, se eles não teriam o mesmo direito que eu de estar ali”. “O policial, sensivelmente incomodado com a situação, me disse que não achava aquilo muito correto também, mas eram ordens superiores de uma política atual”, complementou.

Ao final, os policiais acabaram ligando para seu superior, que os autorizou a liberar os garotos, desde que Sabatella assinasse o documento. “E os meninos querem estudar teatro”, finalizou o relato, que até o momento de fechamento desta nota, já havia sido compartilhado mais de 9.800 vezes.

Conforme informações do portal Brasil247, um dos jovens envolvidos comentou a postagem de Leticia. “Se não fosse por você, poderia estar na pior. Só tenho a te agradecer e pedir a Deus que ilumine sua carreira”, escreveu.

Minutos após a primeira publicação, a atriz postou mais uma mensagem na rede social. “Crime deve ser criminalizar, marginalizar, distorcer, deseducar, excluir da cidadania, tirar espaço e voz, oprimir, gerar ódio de classe, ser indiferente, corromper, criar crimes evitáveis! Eduardo Cunha e sua corja não precisam de nenhuma PEC, nova lei, para irem para a cadeia e no entanto, imperam incólumes sobre o país!”, afirmou.

 

Para Jorge Furtado:Naquele dia, que saí de bicicleta depois de te falar, logo em seguida passei por 4 meninos de 14/16…

Posted by Leticia Sabatella on Quinta, 2 de julho de 2015



No artigo

x