Para Sardenberg, crise na Grécia é culpa de Lula e Dilma

Segundo o jornalista, foram os petistas que convenceram o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, a adotar o programa anti-austeridade colocado em prática por ele após sua eleição, no início no ano. Ouça o comentário

2606 0

Segundo o jornalista, foram os petistas que convenceram o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, a adotar o programa anti-austeridade colocado em prática por ele após sua eleição, no início no ano. Ouça o comentário

Por Redação

Carlos Alberto Sardenberg, analista de economia do grupo Globo, encontrou uma explicação original para a crise econômica vivida pela Grécia. Para o jornalista, Dilma Rousseff e Lula têm responsabilidade sobre a atual situação do país europeu. Pelo menos, foi isso o que ele disse em comentário veiculado pela rádio CBN na última quinta-feira (2).

Segundo Sardenberg, foram Lula e Dilma que convenceram o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, a adotar o programa anti-austeridade colocado em prática por ele após sua eleição, no início no ano. A “lavagem cerebral” teria acontecido em 2012, quando Tsipras esteve no Brasil e se encontrou com os petistas.

“A conversa foi o seguinte: Lula e Dilma disseram para ele que esse negócio de programa de austeridade era uma besteira, era um erro muito grande, que a Europa estava se afundando na instabilidade. E que a política certa era a que o governo brasileiro estava fazendo, que era de aumentar o gasto público, o consumo, o crédito público etc, sem se preocupar com o aumento do déficit, da dívida e da inflação”, afirmou Sardenberg. “Em outras palavras, os ensinamentos que ele recebeu aqui no Brasil o levaram a um desastre, a uma atitude que não deu em nada”, completou o jornalista, antes mesmo de o “não” vencer nas urnas no último domingo (5).

Ouça o comentário:

(Foto: Reprodução/Youtube)



No artigo

x