Após vencer premiação, Ronda Rousey provoca pugilista que agrediu ex-mulher

A campeã do UFC foi eleita a melhor lutadora do ano pelo ESPY Awards, desbancando nomes como o do boxeador Floyd Mayweather Jr, que já foi preso por agredir a ex-companheira. "Queria saber como o Floyd se sente sendo derrotado por uma mulher pela...

1010 0

A campeã do UFC foi eleita a melhor lutadora do ano pelo ESPY Awards, desbancando nomes como o do boxeador Floyd Mayweather Jr, que já foi preso por agredir a ex-companheira. “Queria saber como o Floyd se sente sendo derrotado por uma mulher pela primeira vez”, disparou Ronda

Por Redação

Na noite de ontem (16), Ronda Rousey, campeã invicta da categoria dos galos do UFC, foi eleita a melhor lutadora do ano pelo ESPY Awards, considerado o “Oscar do Esporte” nos EUA. A categoria não faz distinção de gênero, o que significa que Ronda bateu nomes masculinos de peso, como o também lutador do UFC Donald Cerrone e o pugilista Floyd Mayweather Jr. Desde que foi criado, em 2007, apenas homens haviam conquistado o prêmio – Mayweather em 2007, 2008, 2010, 2012, 2013 e 2014 e Manny Pacquiao 2009 e 2011.

Após receber o troféu, Ronda mandou um recado a Mayweather, que afirmou diversas vezes não saber quem ela era e já foi preso por agredir a ex-companheira, mãe de seus três filhos. “Queria saber como o Floyd se sente sendo derrotado por uma mulher pela primeira vez”, disparou a campeã. “Quero ver ele fingir que não sabe quem eu sou agora.”

Ronda ganhou ainda o prêmio de melhor atleta feminina, desbancando estrelas com a tenista Serena Williams, a esquiadora Lindsey Vonn e a jogadora de basquete Breanna Stewart.

 

(Foto: Reprodução/Facebook)



No artigo

x