Avaí Futebol Clube lança campanha para acolher imigrantes haitianos

Com o intuito de promover a inclusão social de haitianos que vivem no Brasil, o clube de Santa Catarina - estado onde residem milhares de descendentes de alemães e italianos - usou o futebol para prestar solidariedade aos cidadãos que recorrentemente são alvo de...

743 0

Com o intuito de promover a inclusão social de haitianos que vivem no Brasil, o clube de Santa Catarina – estado onde residem milhares de descendentes de alemães e italianos – usou o futebol para prestar solidariedade aos cidadãos que recorrentemente são alvo de preconceito e marginalização. Time levou haitianos para acompanhar uma partida no estádio e entrou em campo com a palavra “Linyon” – “União”, em crioulo – estampada na camisa; assista ao vídeo

Por Redação

“Você se importa?”. Essa é a pergunta feita pelo Avaí Futebol Clube na campanha em que presta solidariedade aos haitianos que vivem no estado de Santa Catarina. O clube iniciou no último domingo (19) uma iniciativa para promover a inclusão social dos imigrantes do Haiti – recorrentemente alvo de marginalização e preconceito -, por meio de uma paixão que une os dois países: o futebol.

Região que acolheu milhões de imigrantes alemães e italianos no século passado, Santa Catarina vem sendo o destino, nos últimos anos, de centenas de haitianos que deixaram o local de origem – arrasado por um terremoto – em busca de melhores condições de vida. E, como forma de prestar solidariedade a esses cidadãos, o Avaí levou 60 haitianos ao estádio da Ressacada para acompanhar o jogo do clube contra o Cruzeiro e os jogadores entraram em campo com a palavra “Linyon” estampada na camisa no lugar do patrocínio. “Linyon”, no idioma crioulo, quer dizer “união”.

“Historicamente, o esporte opera como um mecanismo de inserção social muito forte no nosso país, e ele pode desempenhar papel fundamental na vida dos haitianos que chegam aqui. Outro ponto que observamos é que a vida que eles levam aqui é muitas vezes de isolamento, chegando a ser limitada apenas ao trabalho em algumas ocasiões, diferente de suas vidas no Haiti. Por isso usamos a palavra “linyon”, que significa união em crioulo haitiano”, afirmou Daniel Lino de Araújo, da empresa que faz a publicidade do clube.

“Agora eu torço para o Avaí”, comentou um dos haitianos que foi assistir ao jogo. Outros haitianos que não puderam acompanhar a partida aprovaram a iniciativa do clube. “Emocionei.. parabéns… eu sou haitiano.. Obrigado pra todos”, comentou Honoré Loty na página oficial do Avaí no Facebook.  No próximo sábado (25), o clube levará mais haitianos para acompanhar, da arquibancada e no meio da torcida do Avaí, o jogo contra o Atlético Paranaense, também na Ressacada.

Pode um ser humano ser menos humano que outro?No passado, recebemos milhares de imigrantes em Santa Catarina. Principalmente alemães e italianos. E eles também foram alvo de preconceitos. É a nossa vez de contar uma história diferente.Veja o vídeo e faça parte dessa união. Ou, na língua crioula do Haiti: linyon.#linyon #uniãoentreospovos #vocêseimporta? Posted by Avaí Futebol Clube on Tuesday, 21 July 2015



No artigo

x