SUS começa a distribuir ‘pílula do dia seguinte’ contra Aids

Antes burocrático, o tratamento agora ficará acessível em postos de saúde para todos aqueles que tiveram risco de contato com o vírus HIV.

3595 0

Antes burocrático, o tratamento agora ficará acessível em postos de saúde para todos aqueles que tiveram risco de contato com o vírus HIV 

Por Redação 

Começou a valer, a partir desta quinta-feira (23), a distribuição gratuita da ‘pílula do dia seguinte’ contra a Aids pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A medida foi publicada no Diário Oficial da União e, a partir de agora, todos aqueles que tiveram algum tipo de contato de risco com o vírus HIV poderão ter acesso à medicação em um posto de saúde.

O tratamento – chamado de profilaxia pós-exposição – pode ser feito por profissionais de saúde que tiveram contato com o sangue de um paciente, vítimas de violência sexual ou mesmo aqueles que tiveram relações sexuais sem o uso de preservativos. A medicação, para ter eficácia, deve ser tomada no máximo em até 72 horas após a exposição ao vírus e o tratamento dura 28 dias.

O objetivo da regularização da distribuição da pílula, de acordo com o Ministério da Saúde, é ampliar o acesso. O tratamento existe desde a década de 90, mas o processo era burocrático e muitas vezes restrito aos profissionais de saúde ou às vítimas de violência sexual. Com a mudança, a medicação passa a ser distribuída em postos de saúde e unidades especializadas do SUS.

Em dezembro, um aplicativo com informações e orientações sobre os postos será lançado pelo Ministério da Saúde.



No artigo

x