Ex-presidente Lula e seu filho abrem queixas-crime contra repórteres da Veja e membros do PSDB

Alvos das medidas judiciais são o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), o prefeito de São Carlos, Paulo Altomani (PSDB), e os repórteres responsáveis pela reportagem de capa da edição de 25 de julho. Ex-presidente...

1001 0

Alvos das medidas judiciais são o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), o prefeito de São Carlos, Paulo Altomani (PSDB), e os repórteres responsáveis pela reportagem de capa da edição de 25 de julho. Ex-presidente desmentiu ainda declarações atribuídas a ele pelo jornal O Estado de S.Paulo

Por Redação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho, Fábio Luís Lula da Silva, abriram três queixas-crime contra membros do PSDB e repórteres da revista Veja responsáveis pela matéria de capa da edição de 25 de julho.

Os alvos da medida judicial impetrada por Lula são Robson Bonin e Adriano Ceolin, jornalistas da publicação da editora Abril, autores de uma reportagem desmentida por aquela que seria sua fonte principal, o empreiteiro Leo Pinheiro. Em função desta matéria, os advogados do ex-presidente já haviam entrado em juízo com um pedido de reparação por danos morais, qualificando o material como “repugnante”.

Já Fábio Luís é autor da ação contra o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), por conta de afirmações feitas em entrevista concedida em 9 de fevereiro de 2015 ao programa de rádio “Bom dia Divinópolis”. O parlamentar disse que o filho do ex-presidente enriqueceu de maneira ilícita e possui fazendas, fato desmentido por Fábio Luís.

Outro alvo de queixa-crime do filho do ex-presidente é o prefeito de São Carlos, Paulo Altomani (PSDB), que publicou em sua página no Facebook afirmações como “não é justo o Tesouro Nacional tirar dinheiro de nossa cidade para repassar ao BNDES para financiar por exemplo a empresa Frioboi, que pertence ao Lulinha, e que paga cachês milionários para o ator Tony Ramos para vender em rede nacional sua carne financiada com recursos de saúde educação limpeza publica etc”.

Lula desmente matéria do Estadão

O ex-presidente desmentiu por meio de nota afirmações atribuídas a ele em matéria publicada pelo Estadão hoje (6). “Eu não afirmei em reunião com deputados que ‘nem melhora da economia salva o PT’, como foi publicado no jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (6) e reproduzido pelo portal UOL”, disse Lula. “O PT não precisa ser salvo porque tem força para superar as atuais dificuldades, como superou no passado”, concluiu.

Na quarta-feira (5), o Instituto Lula tinha desmentido também declarações relacionadas ao ex-presidente publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo. Em nota, a entidade afirmou que o periódico paulistano faz “jornalismo fofoca”.

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula



No artigo

x