Veja pede desculpas baixinho para Romário

Numa nota discreta e sem destaque, revista da Marginal Pinheiros pede desculpas para Romário e faz de conta que nunca errou antes na história deste país

846 0

Numa nota discreta e sem destaque, revista da Marginal Pinheiros pede desculpas para Romário e faz de conta que nunca errou antes na história deste país

Por Redação

Na noite da última quarta-feira (5), a revista Veja divulgou em seu site e redes sociais nota admitindo que publicou matéria sobre o senador Romário (PSB-RJ) com base em um extrato bancário falso. A publicação, que por mais de dez dias sustentou a veracidade da reportagem, pediu desculpas ao parlamentar.

Reportagem falsa publicada pela Veja (Reprodução)
Reportagem falsa publicada pela Veja (Reprodução)

Romário vinha contestando com veemência as informações publicada pela Veja e até viajou à Suíça para provar o erro da revista. Ele já afirmou em suas redes que pretende processar o semanário. A repercussão negativa da matéria da publicação da Abril chegou a fazer com que jornalistas da revista saíssem do Facebook por conta do assédio de internautas.

Confira a nota:

Em seu perfil no Instagram e em sua página na internet, o senador Romário de Souza Faria publicou a informação de que recebeu do banco suíço BSI um documento (leia a íntegra em francês) enviado por aquela instituição financeira às autoridades daquele país. “Nós estabelecemos como certo que este extrato bancário é falso e que o Sr. Romário de Souza Faria não é o titular desta conta em nosso banco na Suíça.”

O extrato em questão foi publicado há duas semanas por VEJA como prova de que Romário era titular de uma conta bancária na Suíça com saldo equivalente a 7,5 milhões de reais. O comunicado do BSI não deixa dúvida sobre as adulterações no documento e pede às autoridades que investiguem a autoria da falsificação.

Por ter publicado um documento falso como sendo verdadeiro, VEJA pede desculpas ao senador Romário e aos seus leitores. Esse pedido de desculpas não veio antes porque até a tarde desta quarta-feira ainda pairavam perguntas sem respostas sobre a real natureza do extrato, de cuja genuinidade VEJA não tinha razões para suspeitar.

A nota do BSI dissipou todas as questões a respeito do extrato. Ele é falso.

A investigação desse episódio, no entanto, continuará sendo feita por VEJA.

Estamos revisando passo a passo o processo que, sem nenhuma má fé, resultou na publicação do extrato falso nas páginas da revista, evento singular que nos entristece e está merecendo toda atenção e cuidado para que nunca mais se repita.

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)



No artigo

x