Transexual “crucificada” na Parada Gay é agredida em São Paulo

Em sua página no Facebook, Viviany Beleboni denuncia em vídeo ter sido esfaqueada por um agressor que a teria reconhecido. “Sabe o que vou ter que fazer? Ficar trancada dentro de casa. Porque é isso que esses religiosos, esses fanáticos querem”

1342 0

Em sua página no Facebook, Viviany Beleboni denuncia em vídeo ter sido esfaqueada por um agressor que a teria reconhecido. “Sabe o que vou ter que fazer? Ficar trancada dentro de casa. Porque é isso que esses religiosos, esses fanáticos querem”

Por Redação

A modelo Viviany Beleboni divulgou um vídeo em sua página no Facebook neste sábado (8) mostrando sinais de cortes no rosto e no corpo, resultado de uma agressão sofrida na rua. De acordo com ela, uma pessoa o reconheceu na rua por conta de sua apresentação na Parada do Orgulho Gay deste ano, na qual a transexual desfilou “crucificada” para protestar contra a violência transfóbica.

Segundo o relato, o agressor a reconheceu na rua e disse que ela ‘não era de Deus, era um demônio’ e que pelo que ela fez “teria que pagar”. Viviany afirmou que não vai registrar ocorrência. “Agora as pessoas dizem ‘vai fazer um BO, vai na delegacia…’ Pra quê? Pra eles te tratarem que nem um homem lá? Pra te chamarem que nem homem, rirem da sua cara e não dar em porra nenhuma?”, questionou.

“Sabe o que vou ter que fazer? Ficar trancada dentro de casa. Porque é isso que esses religiosos, esses fanáticos querem”, lamentou. Confira o vídeo abaixo.



No artigo

x