Com música e bom humor, ‘Foo Fighters’ acaba com protesto homofóbico

Dançando do alto uma caminhonete, os músicos da banda interromperam um protesto da Igreja Batista que pregava o ódio aos homossexuais e que afirmava que "Deus odeia quem apoia os gays"; assista

1471 0

Dançando do alto uma caminhonete, os músicos da banda interromperam um protesto da Igreja Batista que pregava o ódio aos homossexuais e que afirmava que “Deus odeia quem apoia os gays”; assista

Por Redação

A banda norte-americana Foo Fighters vem se especializando em uma maneira um tanto quanto efetiva e bem-humorada de combater o ódio e a intolerância. Na última sexta-feira (21), o vocalista Dave Grohl e os outros músicos do grupo interromperam uma manifestação homofóbica que estava sendo realizado pela Igreja Batista de Westboro (Westboro Baptist Church). Os religiosos protestavam contra o show do Foo Fighters em Kansas City (EUA) e afirmavam, entre outras coisas, que “Deus odeia quem apoia os homossexuais”.

A resposta da banda não poderia ser mais inusitada: subiram na caçamba de uma caminhonete, colocaram para tocar, no último volume, “Never Gonna Give You Up”, de Rick Astley, e invadiram a passeata junto com um homem dançando de sunga colorida e uma camiseta do Foo Fighters.

Essa não é a primeira vez que os Foo Fighters respondem à igreja. Em 2011, eles responderam as manifestações homofóbicas dos religiosos com um show surpresa em que estavam vestidos com os trajes característicos do Village People em ‘YMCA’.

Foto: FooFightersBR



No artigo

x