Campanha da CAMTRA aborda casos de assédio e lesbofobia

A Casa da Mulher Trabalhadora (CAMTRA) criou a campanha “Não me cale, nem me culpe, #MeRespeitaAe“, com uma série de vídeos curtos onde mulheres contam casos de violência. A proposta é de ajudar outras...

655 0

A Casa da Mulher Trabalhadora (CAMTRA) criou a campanha “Não me cale, nem me culpe, #MeRespeitaAe“, com uma série de vídeos curtos onde mulheres contam casos de violência. A proposta é de ajudar outras mulheres a identificarem situações similares e buscarem seus direitos.

Os depoimentos abordam principalmente casos de violência sexual, como assédio e estupro, denunciando que os abusos podem acontecer no ônibus, em espaços públicos, em ambientes de trabalho e também dentro de casa. “O foco da campanha ‘Não me cale, nem me culpe. #merespeitaae’ é a violência sexual e o assédio, um tipo de violência muitas vezes ignorado e legitimado pela sociedade. Evidenciar o sofrimento causado pelo assédio e como essa prática viola os direitos e a liberdade das mulheres é um dos objetivos do projeto. Dialogando com outras violências, como a lesbofobia e o racismo, a campanha busca mostrar como diferentes mulheres são agredidas e assediadas de diferentes formas”, explicam as idealizadoras.

A campanha ainda conta com um clipe musical que dá destaque para o mote “Por mim, por nós e pelas outras”, que faz referência à importância do Feminismo e da força da coletividade feminina para combater a misoginia em suas mais diversas formas.

A CAMTRA está disponível para a realização de atividades como oficinas e rodas de conversa. Para enviar convites e propostas, basta mandar um e-mail para camtra@camtra.org.br

Se você gostou da campanha, não deixe também de visitar o site da Casa da Mulher Trabalhadora para assistir os vídeos da instituição.

Foto de capa: Reprodução / Youtube



No artigo

x