Eduardo Cunha é notificado oficialmente sobre denúncia na Lava-Jato

A partir desta quarta-feira (26), o presidente da Câmara terá o prazo de 15 dias para apresentar sua defesa ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado de receber U$ 5 milhões em propina para facilitar o fechamento de contratos entre a Petrobras e...

968 0

A partir desta quarta-feira (26), o presidente da Câmara terá o prazo de 15 dias para apresentar sua defesa ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado de receber U$ 5 milhões em propina para facilitar o fechamento de contratos entre a Petrobras e a empresa Samsung Heavy Industries

Por Redação*

Começa a contar, a partir desta quarta-feira (26), o prazo de 15 dias para que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apresente sua defesa ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ele já foi notificado oficialmente sobre a denúncia encaminhada ao órgão pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em que é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no esquema investigado pela Operação Lava-Jato.

O parlamentar foi notificado junto com a ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), atual prefeita de Rio Bonito (RJ). Ele teria recebido pelo menos U$ 5 milhões em propina paga pelo empresário Júlio Camargo para facilitar o fechamento de contratos entre a Petrobras e a empresa Samsung Heavy Industries.

Após a apresentação da defesa, Teori Zavaski, que é ministro relator dos casos relacionados à Lava-Jato no STF, vai pedir as contrarrazões de Janot. Depois, o procurador-geral prepara seu voto e submete a denúncia aos outros ministros do Supremo. Em sessão plenária, eles irão decidir se rejeitam ou acatam a denúncia. Se for acolhida, Cunha passa à condição de réu na ação penal.

* Com informações da Folha de S. Paulo

Foto de capa: Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr



No artigo

x