Militantes anti-Dilma são nomeados para cargos de confiança no governo federal

Dois antipetistas assumidos foram indicados por ministros de Dilma para cargos comissionados, com salários de pelo menos R$4 mil Por Redação Tem causado incômodo entre petistas a presença de pessoas contrárias à Dilma Rousseff e...

1503 0

Dois antipetistas assumidos foram indicados por ministros de Dilma para cargos comissionados, com salários de pelo menos R$4 mil

Por Redação

Tem causado incômodo entre petistas a presença de pessoas contrárias à Dilma Rousseff e ao Partido dos Trabalhadores no governo federal. Pelo menos dois antipetistas assumidos foram indicados por ministros da presidenta para cargos comissionados.

Um exemplo é o de Natasha Bougleux, nomeada pelo ministro do Esporte, George Hilton, como coordenadora-geral de gestão da lei federal de incentivo ao esporte da pasta – a decisão foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 4. De acordo com a lei 11.526, que estabelece a remuneração de funções comissionadas da administração pública, o salário de Bougleux é de R$ 4.042,06 mensais – equivalente à faixa DAS (Grupo-direção e Assessoramento Superiores) 101.3. No seu perfil do Facebook, Bougleux escreveu diversos posts convocando as pessoas para as manifestações do último dia 16 contra a presidenta, por exemplo.

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Outro funcionário do Ministério do Esporte que critica deliberadamente Dilma e seu partido nas redes sociais é o jornalista Ugo Braga. Em março, foi publicada no D.O.U. sua nomeação como assessor especial do ministro do Esporte, com salário de R$ 8.988,00 (DAS 101.5). Braga diz ser neoliberal em seu Facebook, afirma que “um dia já gostou” da presidenta e, ainda no início de 2014, escreveu que ela não merecia ser reeleita.

ugo4



No artigo

x