Duvivier: “A guerra às drogas é uma guerra aos pobres”

Em sua coluna na Folha de S. Paulo, o humorista destaca a diferenciação do tratamento dado a ricos e pobres quando o assunto é o envolvimento com drogas: “Por ser homem, branco, cisgênero e de classe média alta, a polícia sempre me tratou com...

1544 0

Em sua coluna na Folha de S. Paulo, o humorista destaca a diferenciação do tratamento dado a ricos e pobres quando o assunto é o envolvimento com drogas: “Por ser homem, branco, cisgênero e de classe média alta, a polícia sempre me tratou com o maior respeito (…) Fosse eu negro, pobre ou travesti, teria conhecido o famoso esculacho – um mimo da PM que muitas vezes acaba em morte”

Por Redação

Em sua coluna na Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira (14), o humorista Gregorio Duvivier afirma que, no Brasil, a maconha já é descriminalizada há muito tempo, mas “o que continua criminalizada é a pobreza”. “Por ser homem, branco, cisgênero e de classe média alta, a polícia sempre me tratou com o maior respeito (…) Fosse eu negro, pobre ou travesti, teria conhecido o famoso esculacho – um mimo da PM que muitas vezes acaba em morte. A guerra às drogas é uma guerra aos pobres – e a prova disso é que não conheço nenhum rico preso por tráfico”, escreveu.

No texto, ele chama a atenção para uma foto que publicou nas redes sociais com um “baseado” e destaca a diferenciação do tratamento dado a ricos e pobres quando o assunto é o envolvimento com drogas. “Sei que não vou ser preso por uma selfie, nem pelo flagrante e, na real, sei que não vou preso nem se eu for dono de um helicóptero com meia tonelada de pasta base de cocaína (ou talvez, nesse caso, precise ser deputado)”, ironizou.

Foto de capa: Reprodução/Facebook



No artigo

x