Charlie Hebdo é criticado por satirizar imagem de Aylan Kurdi morto

Semanário francês trouze cartuns sobre a criança síria afogada próxima a uma praia da Turquia. Em uma das imagens, lê-se: "A prova de que a Europa é cristã. Os cristãos andam sobre a água. As crianças muçulmanas afundam"

923 0

Semanário francês publica cartuns sobre a criança síria afogada próxima a uma praia da Turquia. Em uma das imagens, lê-se: “A prova de que a Europa é cristã. Os cristãos andam sobre a água. As crianças muçulmanas afundam”

Por Redação

O jornal satírico francês Charlie Hebdo mais uma vez se vê envolvido em polêmica. Desta vez, dois cartuns publicados no interior da publicação satirizam a imagem de Aylan Kurdi, criança síria encontrada morta em uma praia da Turquia.

São duas charges tidas como ofensivas e mesmo racistas por muitos internautas. Em uma delas, o corpo de Aylan está na praia próximo a um cartaz que diz: “Promoção, dois menus criança pelo preço de um”, com a legenda “Tão perto do objetivo…”. Na outra imagem, a figura de Jesus Cristo aparece ao lado das pernas de um bebê se afogando, e a legenda: “Os cristãos caminham sobre as águas; as crianças muçulmanas afundam”.

Ainda que tenha repercutido a informação de que as charges estavam na capa do veículo, elas constavam do miolo. “Circula nas redes sociais uma capa falsa do Charlie Hebdo (a da esquerda). Não existe”, escreveu o jornalista Merwane Mehadji em seu perfil do Twitter.

Em janeiro deste ano, a redação do Charlie Hebdo foi alvo de um atentado no qual morreram doze pessoas, após a publicação de desenhos que satirizavam o profeta Maomé.



No artigo

x